Gol dribla TCU e inaugura voo SP-Pampulha via Juiz de Fora

TATIANA VAZ
DE SÃO PAULO

A Gol fez uma manobra para voar do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para Pampulha, em Belo Horizonte, a partir desta segunda (22), sem descumprir a decisão do TCU de suspender voos comerciais para o destino. Entre um trajeto e outro, o Boeing-737/700 da companhia fez uma conexão pela cidade mineira Juiz de Fora.

A estratégia ganhou o aval da Anac, agência reguladora, do Ministério dos Transportes e do TCU, que afirmou, em nota, "que a decisão (de suspensão) está sendo cumprida". Pela regra, voos provenientes de outros aeroportos só podem ser feitos para Pampulha se fizerem escala ou conexão em um aeroporto regional, que movimente até 600 mil passageiros por ano.

A Gol vendia passagens para o trajeto, mesmo ele estando suspenso, e chegou a programar uma festa para o primeiro pouso em Pampulha. Voltou atrás depois de o TCU emitir na quarta-feira (17) um despacho reforçando a suspensão, depois de ter barrado a reabertura, determinada pelo próprio governo, em dezembro do ano passado. No dia seguinte, foi a vez de o Conselho de Aviação Civil do ministério reafirmar a suspensão. A Gol, então, cancelou o voo inaugural para o destino.

Porém, agora, passa a ofertar dois voos diários entre Pampulha e Juiz de Fora, trajeto que dura meia hora e que será feito pela aeronave com capacidade de 138 passageiros.

A iniciativa abre espaço para que Latam, Avianca e Azul comecem a operar em Belo Horizonte por Pampulha. Por enquanto, nenhum pedido foi feito à Anac.

Crédito:
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.