Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/08/2010 - 20h01

Brasileira paga multa de US$ 4,4 mi nos EUA por propina na Tailândia

Publicidade

DE SÃO PAULO

A subsidiária brasileira da Universal Corporation (empresa americana do setor de tabaco) acertou o pagamento de multa de US$ 4,4 milhões (cerca de R$ 7,7 milhões) à Justiça norte-americana por pagamento de propina a autoridades na Tailândia.

Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, funcionários da Universal Leaf Tabacos pagaram, entre 2000 e 2004, US$ 697 mil (US$ 1,3 milhão) a funcionários da estatal tailandesa Thailand Tobacco Monopoly para garantir suas vendas no mercado do país asiático.

O governo americano afirma que a Universal e mais duas empresas (Dimon Incorporated e Standard Commercial, que hoje formam a Alliance One) mantinham representantes de vendas na Tailândia que coordenavam entre si os preços do tabaco brasileiro e subornavam os funcionários da estatal para assegurar os contratos.

A Universal, uma das maiores empresa globais de beneficiamento de tabaco, afirmou, em comunicado, que os subornos foram interrompidos em 2005.

A empresa disse ainda que ela e a sua subsidiária brasileira se comprometeram em manter um observador independente por ao menos três anos para monitorar a implementação de programas anticorrupção e antipropina.

"A Universal se orgulha de conduzir seus negócios com honestidade e integridade. Esses recentes pagamentos foram --e são-- contrários às políticas e aos padrões da Universal e de suas subsidiárias", disse o presidente-executivo da companhia, George C. Freeman 3º.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

TV TV LED, 3D, FULL HD e Smart a partir de R$ 399,90

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página