Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/11/2010 - 13h43

Anatel aprova medida que permite a bancos e lojas atuarem no mercado de celular

Publicidade

SOFIA FERNANDES
DE BRASÍLIA
DE SÃO PAULO

O Conselho Diretor da Anatel aprovou nesta quinta-feira a regulamentação dos operadores móveis virtuais, conhecidos pela sigla MVNOs. Com a decisão, qualquer empresa poderá se coligar a uma operadora de telefonia móvel para prestar esse serviço, como bancos e lojas.

Acompanhe a Folha no Twitter
Conheça a página da Folha no Facebook

A aprovação da agência abre a possibilidade, por exemplo, para que bancos ofereçam serviço por meio do celular, como operações de débito e crédito, tornando desnecessário o uso de cartão.

A entrada dos bancos na telefonia é o passo que faltava para a massificação do uso do celular como cartões de débito e crédito, novidade que promete mudar os pagamentos eletrônicos no país.

Com as novas regras, qualquer empresa poderá se associar a uma operadora móvel (TIM, Vivo, Claro e Oi) para prestar serviços de telefonia.

Pão de Açúcar, Casas Bahia, Carrefour e Pernambucanas já têm projetos para virar teles, mas são os bancos que vão acelerar esse processo porque têm um interesse comum: redução de custos.

As transações feitas pelo celular geram gastos equivalentes a um décimo dos com cartões de plástico.

Com a medida, a Anatel permitirá que os bancos escolham dois caminhos na telefonia celular. No primeiro, o banco comprará no atacado milhões de minutos das teles e depois venderá (ou repassará como prêmio) aos clientes. Na segunda opção, os bancos alugam a rede da operadora e prestam o serviço diretamente ao cliente, dando suporte técnico e respondendo pelas reclamações.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página