Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/01/2011 - 05h21

Países ricos fazem oferta de mão de obra para o Brasil

Publicidade

SHEILA D'AMORIM
DE BRASÍLIA

Com a falta de mão de obra no Brasil e a crise no mundo rico, governos e entidades de classe do exterior têm contatado empresários e associações brasileiros para oferecer trabalhadores. A reportagem completa está disponível para assinantes da Folha e do UOL.

O Ministério do Desenvolvimento faz a intermediação de alguns desses encontros, e a fila de espera para entrar no país, sobretudo no setor de construção, inclui americanos, espanhóis, italianos, portugueses e ingleses. "Há interesse brutal em vir para cá", diz Marcos Túlio de Melo, presidente do Confea (conselho federal de engenharia e arquitetura).

Validar diplomas e obter autorização para trabalhar no Brasil, porém, é demorado e caro: pode chegar a oito meses e passar de R$ 15 mil.

Para entidades do setor, o processo seria mais curto se os países ricos oferecessem contrapartidas para os brasileiros no exterior.

Leia a reportagem completa na Folha deste domingo, que já está nas bancas.

Assine a Folha

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página