Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/03/2011 - 16h13

Usinas só têm condições de abastecer 45% dos carros flex

Publicidade

VENCESLAU BORLINA FILHO
DE RIBEIRÃO PRETO

As usinas de açúcar e álcool brasileiras só têm condições de garantir o abastecimento de etanol hidratado --usado nos veículos flex--de 45% da frota de carros bicombustíveis.

Veja a página de classificados de veículos

É o que a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) informou nesta quinta-feira, em evento sobre as perspectivas da safra 2011/12 no centro-sul do país.

De acordo com a entidade, a oferta de etanol hidratado será cada vez menor caso a produção da cana-de-açúcar não acompanhe o aumento da demanda gerada pelo crescimento da frota de carros flex no Brasil.

A previsão de que apenas 45% da frota de carros flex tenha etanol disponível nos próximos 12 meses considera a produção de 632 milhões de toneladas de cana em todo o país, segundo a instituição.

Mantendo o ritmo de crescimento atual do setor, a previsão para 2015 é de que a produção alcance 778 milhões de toneladas de cana, mas atenda apenas 44% da frota flex. Até dezembro, o Brasil tinha 12,2 milhões de carros bicombustíveis.

"Isso poderá acontecer porque a velocidade do crescimento da demanda prevista para os próximos anos é maior que a velocidade do incremento da oferta", disse o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Seguindo as projeções, a maior parte dos motoristas serão obrigados a migrar para a gasolina, assim como ocorreu no mês passado, em que os preços ficaram pouco competitivos por causa da baixa oferta na entressafra da cana.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página