Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
24/12/2011 - 01h06

Raúl Castro critica postura dos EUA: "seguem ancorados no passado"

Publicidade

DA EFE

O presidente de Cuba, Raúl Castro, criticou nesta sexta-feira o "imobilismo" e a "falta de vontade política" dos Estados Unidos para melhorar as relações com a ilha, e afirmou que o governo de Barack Obama "segue ancorado no passado".

"Ao tempo que atualizamos nosso socialismo mudando tudo o que deve ser mudado, o governo dos Estados Unidos segue ancorado no passado", disse Castro nesta sexta-feira ao encerrar o 8º Período Ordinário de Sessões da Assembleia Nacional do Poder Popular (Parlamento).

O líder cubano criticou essa postura dos EUA, avaliando que encoraja os setores mais reacionários a apoiarem novas provocações e ações de agressão.

Segundo Castro, o bloqueio econômico que os Estados Unidos aplicam à ilha desde 1962 continuará, "aumentando o financiamento e as tentativas de transformar um punhado de mercenários (como Cuba qualifica os opositores) em uma oposição desestabilizadora".

O presidente cubano insistiu em ratificar que Cuba "mantém a proposta de avançar rumo à normalização das relações com os EUA e de desenvolver a cooperação em todas as esferas que possam beneficiar os dois povos".

"Os laços familiares e a limitada troca que existe entre os dois países demonstram quão positiva seria sua expansão para o bem de todos, sem os impedimentos e condicionamentos impostos pelo governo dos EUA", avaliou.

Para finalizar, Castro apontou que os EUA "subordinam qualquer progresso a sua política de hostilidade e ingerência destinada a restabelecer o domínio sobre Cuba".

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página