Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
Publicidade

Diretor de jornal é morto com 44 tiros no Rio

Mais opções
Publicidade

O jornalista José Roberto Ornelas de Lemos, 45, morreu após ser atingido por 44 tiros em Nova Iguaçu (RJ). Lemos era diretor do jornal "Hora H", de propriedade de seu pai, José Lemos. Os policiais investigam se o crime tem relação com alguma reportagem publicada pelo jornal.

O crime aconteceu por volta das 20h de terça-feira no bairro de Corumbá. Lemos estava sozinho em uma padaria quando foi atingido por quatro homens encapuzados que ocupavam um Gol cinza.

O jornalista estava armado com uma pistola de calibre 380, mas não chegou a atirar. Lemos não tinha porte de arma --a pistola estava registrada em nome de uma empresa, segundo a polícia.

Há dez anos, o diretor do "Hora H" foi preso sob a acusação de ter contratado dois pistoleiros para matar o então secretário de Governo de São João de Meriti (RJ), Kennedy Jaime de Souza.

O motivo seria a perda de uma licitação pública na área de limpeza do município. Lemos sempre negou a autoria do crime. A Justiça determinou sua soltura e descartou sua participação no caso.

Um dos repórteres do jornal, Ivan Teixeira, disse à polícia que Lemos vinha recebendo ameaças devido a reportagens que fazia no jornal. Algumas tratavam de irregularidades em prefeituras da Baixada Fluminense e da atuação do crime organizado e de milícias na região.

Mais opções

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade

Envie sua notícia

Siga a folha

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

O Mundo em Desordem
Demétrio Magnoli e Elaine Senise Barbosa
De:
Por:
Comprar
Prestes
Daniel Aarão Reis
De:
Por:
Comprar
O Leviatã Desafiado
Demétrio Magnoli e Elaine Senise Barbosa
De:
Por:
Comprar
Publicidade
Publicidade

Folha Shop

Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página