Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/07/2010 - 21h57

MST diz que Serra representa interesses do "latifúndio improdutivo e do agronegócio"

Publicidade

DE SÃO PAULO

O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra) divulgou nota para criticar o candidato tucano à Presidência, José Serra. "O MST repudia os retrocessos sociais simbolizados na candidatura tucana. José Serra é líder de uma coalizão conservadora, que pretende implantar em nível nacional suas políticas repressoras, tal como fez no estado de São Paulo em relação aos professores, sem-teto, sem-terra", diz a nota.

Para o movimento, Serra representa os interesses do "latifúndio improdutivo e do agronegócio". "José Serra se vale de ameaças e tenta criar um clima de raiva contra o MST porque não possui um projeto que de fato possa garantir a vida digna dos trabalhadores rurais e urbanos", diz o MST.

Nesta segunda-feira, o tucano afirmou que uma eventual vitória de sua adversária petista, Dilma Rousseff, fará com que as invasões do MST se intensifiquem.

Em encontro promovido pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais), em São Paulo, Serra destacou que Dilma conta com o apoio do líder do MST, João Pedro Stédile, nas eleições.

"O Stédile declarou apoio a Dilma. Com ela, [os sem-terra] vão poder fazer mais invasões, mais agitações", afirmou. "O MST não existe para a reforma agrária", reiterou.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página