Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/08/2010 - 19h49

Governo torna públicos relatos sobre discos voadores avistados no Brasil desde 1952

Publicidade

JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA

Uma portaria publicada hoje pela Aeronáutica regulamenta o acesso a informações do governo sobre Ovnis, objetos voadores não-identificados.

"Após a devida catalogação, tais registros devem ser enviados ao Centro de Documentação e Histórico da Aeronáutica que, por sua vez, encaminhará os originais ao acervo do Arquivo Nacional, oferecendo à sociedade acesso a esta documentação", informou a Aeronáutica.

Segundo a portaria, os relatos dos usuários de serviços de controle do tráfego aéreo devem ser feitos em formulários próprios e entregues regularmente ao centro de documentação citado.

Hoje, o Arquivo Nacional tem sob sua guarda relatos sobre ovnis, fotografias e desenhos reunidos pelo governo entre 1952 e 1989.

Ao total, são 1.562 páginas de documentos que tratam desses objetos e luzes não identificadas nos céus.

Os papéis mostram, inclusive, a participação oficial do governo nas investigações de objetos luminosos desconhecidos.

Reportagem da Folha publicada no ano passado mostrou trechos de informes "confidenciais" do SNI (Serviço Nacional de Informações), então órgão de espionagem da ditadura militar brasileira (1964-1985). "A forma do objeto era cilíndrica, quase cônica", dizia um dos relatórios.

Esses documentos eram sigilosos até recentemente, tendo sido liberados ao acesso público pelas Forças Armadas entre outubro de 2008 e setembro de 2009.

O entrega dos dados sobre Ovnis ocorreu após um pedido feito pela CBU (Comissão Brasileira de Ufólogos) à Casa Civil, em 2007.

A Aeronáutica, em nota, ressalta que "não dispõe de uma estrutura especializada para realizar investigações científicas a respeito desses fenômenos aéreos", por isso limita-se a registrá-los.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página