Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/12/2010 - 14h44

Temer deixa presidência da Câmara nesta quarta-feira

Publicidade

MARIA CLARA CABRAL
DE BRASÍLIA

O deputado Michel Temer (PMDB-SP) confirmou que vai renunciar, nesta quarta-feira, ao cargo de presidente da Câmara dos Deputados para ser diplomado como vice-presidente da República. Ele informou que continua como parlamentar até o dia 31 de dezembro.

Temer também deverá ocupar a presidência do PMDB até a véspera de sua posse no cargo de vice, 1º de janeiro de 2011. O senador Valdir Raupp (RO) deve ficar com o comando do partido.

"Eu estou renunciando à presidência da Câmara amanhã", afirmou Temer, após participar de uma missa no Congresso para celebrar o encerramento do ano.

O petista Marco Maia (RS) assume a cadeira de Temer. Maia concorre com Cândido Vaccarezza (PT-SP) e Arlindo Chinaglia (PT-SP) ao cargo de presidente da Casa na próxima Legislatura.

Ao deixar a missa de final de ano no Congresso, Temer comentou a disputa interna do PT. Disse que essa é uma questão que será "decidida democraticamente". "Será vontade soberana do partido. Eles têm as demandas deles, mas se houver consenso é melhor."

PAUTA

Temer disse considerar polêmica a proposta de legalização dos bingos, que pode ser votado hoje na Casa. "Acho polêmico, não quis nunca colocar na pauta enquanto estive na presidência", afirmou.

Já sobre os aumentos dos parlamentares, que também deve ser votado esta semana, ele disse "não ter objeção". Uma reunião informal entre integrantes da Mesa está marcada para a noite de hoje para debater o tema. A expectativa é que seja aprovada a equiparação salarial com os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), elevando os vencimentos para R$ 26,7 mil.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página