Publicidade
Publicidade
Publicidade

Truques de decoração ajudam a colocar o calor para fora de casa

Há muito o que fazer antes de virar refém do ar-condicionado em tempos de calor. Estratégias simples muitas vezes bastam para refrescar a casa no verão. Em casos mais complicados, pequenas reformas e até uma reestruturação da planta do imóvel podem ser soluções definitivas para ambientes abafados.

O primeiro passo quando se trata de diminuir o calor é criar correntes de ar em casa, abrindo janelas em pontos opostos. A medida gera ventilação cruzada, o que ajuda a reduzir o desconforto.

"As pessoas às vezes se esquecem desse detalhe, mas abrir as janelas é algo que faz muita diferença, sobretudo nas residências de face norte, com incidência de sol o dia inteiro", afirma a arquiteta Cristiane Schiavoni.

"Não há ar-condicionado que segure a temperatura se o sol bate o dia todo. O consumo excessivo impacta a conta de luz", afirma.

Um dos principais problemas das janelas abertas é a entrada de insetos, mas com a instalação de telas, outra medida simples, é possível resolvê-lo -e deixar a ventilação livre até durante a noite.

Fabio Braga/Folhapress
Casa da engenheira Maki Tokudome, cuja planta foi pensada para espantar o calor (SOBRE MORAR)
Casa da engenheira Maki Tokudome, 45, com planta para espantar o calor

A engenheira Maki Tokudome, 45, que vive numa casa em Embu-Guaçu (Grande SP), usa o artifício. "Temos cinco grandes janelas no quarto. Não faz sentido ligar o ar se podemos dormir com o vento circulando."

Quem dispensa o uso do equipamento, como Tokudome, também pode instalar cortinas de tela solar, que bloqueiam a entrada de raios ultravioleta. Os ventiladores de teto, embora não reduzam a temperatura, também ajudam a refrescar.

Já o ar-condicionado portátil, novidade de alguns verões atrás, pode ser uma alternativa em pequenos quartos. "Se o caso é esfriar ambientes grandes, como a sala ou a varanda, o investimento não vale a pena", afirma a arquiteta Inah Mantovani.

NATUREZA

Outra solução para controlar as altas temperaturas é levar o verde para dentro do lar, seja com toques simples, como colocar vasos na varanda, ou até com uma reforma.

A comerciante Zilda Ishida, 57, tem um ipê-amarelo na sala de sua casa, no Brooklin (zona sul de São Paulo). A árvore, que já estava lá, foi incorporada à reforma, feita há três anos.

"Sinto que a vegetação deixa o ambiente mais fresco e aconchegante", diz Ishida. Ela enxerta mudas de orquídea no tronco do ipê.

A comerciante também tem um jardim vertical na sala. As estruturas suspensas ocupam pouco espaço e podem ser montadas sem auxílio profissional.

"Dá para plantar flores ou até ervas para cozinhar, fixando vasos a um painel", diz a paisagista Clariça Lima. Há opções prontas à venda em lojas de jardinagem.

Nos ambientes externos, a vegetação cria áreas de sombra que refrescam o espaço, afirma o paisagista Gilberto Elkis. "No quintal, use estruturas de madeira, como pergolados ou guarda-sóis do tipo ombrelone."

Em áreas pequenas, uma alternativa é incluir uma ducha ou até uma pequena fonte, segundo Manarelli. "O importante é incorporar o elemento da água, que empresta frescor ao espaço."

Na casa de Tokudome, há um pequeno espelho d'água na área externa próxima à sala, cercado de jardins.
Além da água, as cores também ajudam a dar conforto ao ambiente.

Mantovani aconselha fugir do branco e apostar em tons de bege e areia, que combinam com o verde das plantas.

PROJETO

O ideal é que o conforto térmico seja avaliado ainda no projeto arquitetônico, como na casa de Tokudome.

"Construímos em um ângulo que permite a passagem do vento, sem ficar frio ou quente demais", diz a proprietária.

Já a casa de Ishida, com piso de mármore, pode esfriar demais no inverno. Quando a temperatura cai, a família se aquece com a lareira.

Para não passar frio, o arquiteto Thiago Manarelli aconselha não deixar ambientes muito abertos, mas usar janelas de vidro na varanda, por exemplo, como isolante térmico.

Dentro de casa, a dica é trocar as cortinas e os estofados de veludo ou brim por peças feitas com tecidos de fibras vegetais (algodão, linho e sisal). Outra ideia é aderir às capas de sofá, que não exigem reforma do móvel, além de remover os tapetes.

"É bom aproveitar para lavar e fazer a manutenção desses itens de frio antes de armazená-los até o próximo inverno", diz Mantovani.

*

DÊ UM REFRESCO
Ideias para driblar as altas temperaturas

LUZ E SOMBRA
Na hora de comprar um apartamento, fuja daqueles com varanda virada para o norte, onde o sol bate por mais tempo durante o dia

CORRENTE DE AR
Valorize a ventilação cruzada. Para isso, basta abrir janelas de frente uma para a outra, criando uma corrente de ar. Isso ajuda a reduzir a temperatura

NA PENUMBRA
No quintal e na varanda é preciso criar áreas com sombra para reduzir a incidência do sol. Use árvores, pergolados, toldos ou grandes guarda-sóis, os "ombrelones"

MAIS VERDE
Espalhe pequenas árvores e arbustos pela casa e no quintal -plante no solo ou então em vasos de vários tamanhos. Quem tem pouco espaço pode investir em um jardim vertical, com flores ou ervas aromáticas

FILTRO SOLAR
Invista em persianas com materiais especiais, que impedem a entrada de raios ultravioleta. O produto custa, em média, R$ 200/m² em lojas de material de construção

BARREIRA ARTIFICIAL
Instale tela anti-insetos nas janelas, para que elas possam ficar abertas por mais tempo. Isso também ajuda a diminuir a necessidade de manter o ar-condicionado ligado

TUDO NATURAL
Troque tecidos das cortinas e almofadas por materiais com fibras naturais -algodão, linho ou sarja. Outra ideia é usar uma capa de tela leve no sofá

Fontes: Thiago Manarelli e Cristiane Schiavoni, arquitetos; Gilberto Elkis e Clariça Lima, paisagistas

Publicidade
Publicidade
Publicidade