Publicidade
Publicidade
Publicidade

tatuapé/mooca

Veja sugestão de passeios para fazer em um dia na Penha

Fundada por volta de 1667, a Penha é um dos distritos mais antigos da cidade. Percorrer suas ladeiras a pé e vivenciar o encontro entre o velho e o novo é uma experiência instigante.

Um bom ponto de partida é o largo do Rosário, no alto do penhasco, lugar emblemático do bairro. É ali que estão o Centro Cultural da Penha e a Igreja do Rosário dos Homens Pretos, fundada em 1802 por uma irmandade de pessoas escravizadas, "de costas" para a igreja Nossa Senhora da Penha.

De lá, é possível caminhar até o conhecido restaurante do Joaquim, que serve uma tradicional feijoada aos sábados, passar pelo bar Armazém 77, com suas cervejas artesanais, e fazer uma parada no novo bistrô Dona Rosa, no Mercado Municipal da Penha.

Um pouco mais distante do centro antigo, próxima à estação de metrô Penha, fica a rua Leopoldo de Freitas, onde morava Itamar Assumpção (1949-2003). Vale a pena uma esticada para conferir pela altura do número 487 o grafite que o artista KV fez em homenagem ao compositor, que amava fazer as coisas a pé pelas ruas do bairro.

ARMAZÉM 77

"Se você acha que mulher não entende de cerveja, você não entende nem de uma coisa nem de outra". A frase está na parede dessa cervejaria instalada numa casa dos anos 1950. "Aqui tem mais mulher do que homem atrás do balcão", diz a sommelière de cerveja e dona do local, Aline Mota Evangelista, 30.
O espaço vende apenas chopes e cervejas artesanais brasileiros, como a IPA da gaúcha Perro Libre (R$ 33, 500 ml). A cada final de semana um food truck estaciona na entrada do bar, que também conta com punk rock nas caixas de som

Endereço rua Betari, 525
Horário ter. a qui. das 17h às 23h; sex. das 17h às 24h e sáb. das 15h às 24h
Telefone (11) 2296-6120

CENTRO CULTURAL MUNICIPAL DA PENHA

Jovens que participam de oficinas dos projetos culturais Vocacional e Piá se misturam com o público do teatro Martins Penna, da biblioteca José Paulo Paes e do espaço cultural Mário Zan. Na entrada do teatro há uma grande obra do grafiteiro Zezão e, na área ao ar livre, um grafite da artista egípcia Aya Tarek, dedicado ao compositor Itamar Assumpção (1949-2003), que viveu no bairro. Outro, feito pelo artista KV em homenagem ao "Nego Dito", está no muro do mercado Saraiva, no número 487 da rua Leopoldo de Freitas, onde o cantor de Tietê morou

Endereço largo do Rosário, 20
Horário ter. a sáb. das 10h às 22h; dom. das 10h às 21h

DONA ROSA

O novíssimo bistrô faz homenagem ao Rosa Negra, time de futebol do bairro. O dono, Carlos Alberto Bueno, 57, chegou a jogar com Casagrande no Clube Esportivo da Penha. A alheira (R$ 27, servida com maionese caseira e vinagrete) e os dadinhos de tapioca (R$ 11, recheados com queijo de coalho) são os craques do cardápio

Endereço Mercado Municipal da Penha, box 1 (av. Gabriela Mistral, 160)
Horário ter. a sáb. das 8h às 19h; dom. das 8h às 13h
Telefone (11) 2082-0317

LARGO DO ROSÁRIO

O coração do bairro é ali. E pulsa no ritmo dos tambores. Em frente à Igreja do Rosário, diversos eventos da cultura afro-brasileira são organizados pela comissão da irmandade dos homens pretos, como samba de roda e cerimonial de atabaques. Nos fins de semana de junho, quando se comemora o reconhecimento da chamada "Igreja dos Pretos", construída por escravos em 1802, o largo recebe congadas, maracatus e outros festejos

Endereço largo do Rosário, s/nº
Site largodorosario.blogspot.com.br

RESTAURANTE DO JOAQUIM

Embora o nome na fachada seja Lanchonete Cristal, a maior parte dos clientes conhece o lugar como bar ou restaurante do seu Joaquim. É o nome do dono, português, que está atrás do balcão desde 1971 e dá personalidade à casa. Tradicional no bairro, é famoso pelos pratos generosos, como a bacalhoada (R$ 48 para duas pessoas), às sextas, e a feijoada (R$ 40 para duas pessoas), aos sábados

Endereço rua Padre Benedito Camargo, 473
Horário seg. a sáb. das 8h às 20h
Telefone (11) 2579-0560

Publicidade
Publicidade
Publicidade