Publicidade
Publicidade
Publicidade

Cópias de mármore e madeira ganham espaço no revestimento da casa

Materiais que imitam madeira, mármore ou cimento estão cada vez mais fiéis à realidade. A chegada da impressão digital permitiu a criação de porcelanatos, pisos vinílicos e laminados com profundidade, textura e estampas detalhadas.

"Quando podemos, preferimos usar materiais reais, mas é bom saber que é possível trocar por produtos alternativos sem perder a qualidade", afirma a arquiteta Fernanda Tegacini, do escritório Très Arquitetura.

Versões alternativas trazem características que as originais não têm. Um porcelanato que imita madeira pode ser usado em áreas molhadas, e o piso vinílico estampado não precisa ser raspado e envernizado com frequência como a madeira natural.

Muitas vezes as cópias são também mais baratas do que os originais. Enquanto um metro quadrado de mármore custa a partir de R$ 1.000, a mesma medida de porcelanato com aparência da pedra sai por um décimo do valor.

O material campeão em cópias é a madeira, que pode vir em forma de porcelanato, piso vinílico ou laminado. Em áreas externas ou molhadas, o porcelanato é a melhor escolha. "A madeira dá muito mais trabalho", diz a arquiteta Alessandra Riera, do escritório RAP Arquitetura e Urbanismo.

As peças podem vir até com ranhuras, que ajudam a deixar o visual mais parecido com o da madeira. A diferença fica no toque, frio.

Já o piso vinílico tem a vantagem de ser de fácil aplicação –é colado. Segundo Bianca Tognollo, gerente de marketing da Tarkett, que produz o revestimento, o material era antes restrito ao uso de alto padrão pelo custo elevado. Com a impressão digital foi possível baratear a produção sem perder qualidade.

PEDRA

Outro material muito copiado é o mármore. A pedra natural costuma ser importada e absorve água. Para usá-la em áreas molhadas, é preciso fazer impermeabilização.

"Antigamente, havia preconceito contra o uso de porcelanatos que imitam pedra, mas agora eles estão melhores", diz o arquiteto Marcelo Rosset. Um aspecto que mudou foi o tamanho: as peças ficaram maiores, o que garante um resultado melhor.

Para conseguir reprodução fiel, fabricantes compram o mármore e o fotografam em estúdio com câmeras de alta definição. "Depois digitalizamos e fazemos releitura", diz a designer Priscila Braga, coordenadora de desenvolvimento da Elizabeth, que fabrica porcelanatos.

Os designers da empresa dão novas cores e acabamentos ao produto, que fica fosco, acetinado ou brilhante.

"Vai chegar uma hora em que será inviável extrair as pedras naturais, então esses materiais são alternativas interessantes", diz Rosset.

CIMENTO

O cimento queimado também tem sua versão falsa. Nesse caso, não é o preço que compensa sua substituição, mas suas características.

"É delicado, fica marcado e trinca com facilidade", diz a arquiteta Fernanda Tegacini. O preço do cimento queimado industrializado, indicado para apartamentos, equivale ao do porcelanato –R$ 150 o metro quadrado–, mas sua cópia ganha em manutenção e durabilidade.

Original e cópia podem estar em um mesmo projeto. A arquiteta Alessandra Riera usou tanto madeira natural quanto piso vinílico em um imóvel de 350 metros quadrados no Alto de Pinheiros.

A sala tinha contrapiso mais baixo, o que permitia o uso de madeira natural, que normalmente tem dois centímetros de espessura.

"Já nos quartos, o contrapiso era muito rente, então eu teria que cortar todas as portas para colocar madeira", diz. Como o piso vinílico tem cinco milímetros de espessura, foi a melhor opção para manter a sensação de conforto térmico da madeira.

"O vinílico também absorve o barulho dos passos e tem manutenção mais simples."

Segundo a arquiteta, os clientes aceitam o produto se ele for aplicado em áreas menos nobres e expostas, como nos quartos, ou quando o uso do material natural demanda muita reforma.

No quizz abaixo, veja se você consegue diferenciar um material original de uma imitação.

Quiz Materiais: verdadeiro ou falso

OS AUTÊNTICOS
Materiais mais copiados

MADEIRA
Como cada peça é única, a aparência não fica padronizada. Tem alto custo (a partir de R$ 400/m²) e precisa ser raspado e envernizado

CIMENTO QUEIMADO
De difícil aplicação, racha e mancha com facilidade

MÁRMORE
Cada peça é única, mas absorve água e mancha com facilidade. Precisa ser impermeabilizado, e o custo é alto (a partir de R$ 1.000/m²)

LADRILHO HIDRÁULICO
As peças são feitas de modo artesanal. O lado negativo é o preço: cerca de R$ 270/m²

AS CÓPIAS
Revestimentos que imitam outra aparência

PISO VINÍLICO
O que imita: madeira e cimento queimado
Características: de fácil instalação, abafa ruídos e traz conforto térmico ao ambiente

PISO LAMINADO
O que imita: madeira
Características: instalado por meio de encaixe, traz conforto térmico

MDF REVESTIDO
O que imita: madeira
Características: leva uma camada de material com aparência de madeira, mas seu custo é mais baixo do que a peça maciça

PAPEL DE PAREDE
O que imita: tecido, couro
Características: tem fácil aplicação, grande variedade de cores e estampas e custo baixo

TINTA
O que imita: cimento queimado, tecido
Características: fácil de aplicar, trocar e limpar, tem custo baixo

PORCELANATO
O que imita: madeira, cimento queimado, pedra, ladrilho hidráulico, aço
Características: com grande resistência, é de fácil manutenção e pode ficar em áreas molhadas

REVESTIMENTO DE TIJOLO
O que imita: tijolo
Características: tem apenas um centímetro de espessura e não rouba espaço do ambiente nem pesa na estrutura da casa. Pode ser de argila ou cerâmica com estampa de tijolo

Publicidade
Publicidade
Publicidade