Publicidade
Publicidade
Publicidade

Triumph Street Triple chega mais potente à linha 2018

Pode parecer que a moto inglesa Triumph Street Triple 2018 permanece como era antes. O desenho dos faróis -semelhantes aos olhos de um inseto- está mantido. Porém a fabricante afirma que quase tudo é novo, com mudanças do painel às suspensões.

O motor mantém os três cilindros paralelos, mas está maior, com 765 cm³ (antes eram 675 cm³) e 40 cv a mais de potência. A motocicleta oferece agora 123 cv na versão RS (R$ 49 mil).

Segundo Cláudio Peruche, gerente de pós-venda da Triumph, as mudanças alteram também o posicionamento de mercado da moto: essa "naked" (moto "pelada", sem carenagem) passa a ter um perfil mais esportivo.

O pacote tecnológico inclui controle de tração e três modos de pilotagem. O painel digital é novo, com mostrador de cinco polegadas. A tela colorida permite seis modos de exibição dos dados e tem ajuste de inclinação.

A Street Triple é ágil mesmo em rotações bem baixas. Com porte enxuto graças ao chassi de alumínio e ao motor estreito, pesa 166 quilos a seco (sem óleo e com o tanque vazio). Contudo, o desempenho na cidade fica comprometido devido ao esterço limitado do guidão.

Ao pegar estradas mais livres, nota-se que não há economia em suspensões e freios. Os sistemas são parrudos, derivados de motos de alto desempenho. Apesar da rigidez característica de esportivas, a Triumph vai bem nos trechos com asfalto ruim.

A embreagem é acionada por cabo e tem engates precisos. A sexta marcha permite que o motor trabalhe em baixas rotações na estrada, ajuste que reduz o consumo de gasolina em viagens.

O tanque de combustível tem 17,4 litros de capacidade.

A Street Triple RS tem ainda entrada USB, útil para recarregar celulares.

Após algum tempo rodando, nota-se que a posição de pilotagem não é das mais confortáveis. O assento fica em posição elevada (a 82,5 cm do solo) e as pedaleiras são muito recuadas.

Os espelhos nas pontas do guidão rendem área de visão ampla, mas podem pegar em outros veículos ao passar por corredores no trânsito.

Bem resolvida em desempenho e tecnologia, essa "naked" da Triumph consegue entregar comportamentos distintos: é eficiente tanto em passeios por estradas sinuosas como no uso diário.

A moto inglesa, no entanto, poderia ter preços menores, mais próximo do pedido pelas rivais de mercado.

A Street Triple RS tem como principais concorrentes a nova Kawasaki Z 900 ABS (R$ 42 mil), a Yamaha MT-09 (R$ 39,8 mil) e a Ducati Monster 821 (R$ 46,7 mil).

A Triumph oferece também uma versão mais simples (R$ 39 mil) e com potência reduzida para 113 cv. Essa opção é equipada com painel convencional e traz menos recursos tecnológicos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade