Relembre propagandas marcantes de Casas Bahia, Volkswagen e Leite Ninho

Uma frase perseguia o brasileiro, no começo da década passada, onde quer que ele fosse. Não importava se era na feira, no supermercado ou na concessionária, o vendedor sempre perguntava: "Quer pagar quanto?".

O bordão veio de uma campanha de Casas Bahia, campeã do Top of Mind na categoria Loja de Móveis e Eletrodomésticos desde 2006. No vídeo, o ator Fabiano Augusto repetia diversas vezes a pergunta para divulgar as promoções da varejista. Pegou.

Se "Quer pagar quanto?" servia para grudar a ideia de preço baixo na cabeça, outras campanhas buscavam emocionar, como "Cachorro-Peixe", da Volkswagen, montadora que coleciona 26 vitórias em 27 edições da pesquisa.

Veiculada em 2008, a propaganda praticamente não falava dos atributos do carro anunciado. Nela, um homem contava o sonho que teve com um animal metade cão, metade peixe. Ele, inclusive, o levava para passear —debaixo d'água, é claro.

Com 11 triunfos seguidos na categoria Leite, a Ninho, marca da Nestlé, também se voltou ao coração. Deixou de lado a qualidade do produto -"completo" e "garantido"-, sempre destacada em suas primeiras peças publicitárias, para comparar fotos de adultos na infância com imagens de seus filhos.

Relembre campanhas que marcaram gerações dessas três vencedoras históricas.

-

CASAS BAHIA

O baianinho
Criado em 1970, o Baianinho, com seu inseparável chapéu nordestino, foi uma homenagem do fundador Samuel Klein à maioria dos clientes da rede, que na época eram retirantes nordestinos.

Até o Rei
Pelé já tinha pendurado as chuteiras em 1986, ano de Copa do Mundo no México, quando foi chamado pela Casas Bahia para participar de uma campanha publicitária. Desde o começo daquela década, a empresa passou a apostar em famosos para divulgá-la. Além do "rei do futebol", Gugu esteve nos anúncios. Nos últimos anos, a rede contratou nomes como Rodrigo Faro, Faustão e Michel Teló.

Quer pagar quanto?
Foi com o bordão "Quer pagar quanto?", repetido exaustivamente, que o ator Fabiano Augusto fez sucesso nos comerciais da varejista no começo dos anos 2000. Por sete anos, ficou longe das telas. Querido pelos consumidores, voltou aos comerciais em 2013 -dessa vez, sem a famosa frase. Na imagem acima, de 2017, ele participa da ação "Pacote Econômico".

*

NINHO

O novo leite em pó
As inaugurações das fábricas de leite integral em Araraquara (1946) e Porto Ferreira (1952), ambas no interior de São Paulo, e na cidade mineira de Três Corações (1958), motivaram a Ninho a fazer grandes campanhas publicitárias no Brasil. Foi quando surgiu o slogan "Leite em Pó Ninho. Sempre puro! Sempre fresco! Sempre à mão!". Abaixo, a primeira propaganda do produto veiculada no país, em 1944.

Em família
"Alimente a Liberdade do seu Filho", da Publicis, criada neste ano, compara fotos dos pais, na infância, com as de seus filhos. A ideia era mostrar que, apesar da semelhança entre eles, as crianças têm personalidades e gostos próprios, que devem ser respeitados e incentivados.

*

VOLKSWAGEN

Cacildis, é o Fusquis
A Volks viajou no tempo para divulgar a nova versão do Fusca. Em "Brasil 70", de 2013, a AlmapBBDO levou o carro até os anos 1970 para ver o que os brasileiros achavam dele. Embalado por "País Tropical", o filme é apresentado por Cazé Peçanha e conta com Mussum.

Entendeu?
Bom humor e trocadilhos inteligentes marcaram as primeiras campanhas de Fusca e Kombi no Brasil, na década de 1960. Por exemplo, em um anúncio, a montadora destacava o espaço interno da Kombi: "Não é preciso apertar muito para levar um time de futebol". Quanto ao Fusca, era considerado "um negócio que não quebra".

Só em sonho
"Cachorro-Peixe" anunciava, em 2008, o SpaceFox, com o mote "cabe o que você imaginar" —inclusive o estranho bichinho metade cão, metade peixe. Levou um Leão de Ouro no Cannes Lions.

Publicidade
Publicidade