Incêndios na Austrália podem ter matado mais de 300 coalas

Dois terços da Reserva Natural Lake Innes, onde vivem 600 espécimes, já foram consumidos pelas chamas

São Paulo

Desde a última sexta (8), incêndios florestais de grandes proporções atingem o país oceânico. Pelo menos 10 mil km² —área equivalente a seis vezes a cidade de São Paulo— já foram afetadas. Ao menos três pessoas morreram e quatro estão desaparecidas. Agora, segundo o Hospital Koala Port Macquarie, estima-se que 350 coalas tenham morrido queimados. 

Paul foi o primeiro coala salvo por voluntários das chamas que atingiram a Reserva Natural Lake Innes, onde vivem pelo menos 600 espécimes
Paul foi o primeiro coala salvo por voluntários das chamas que atingiram a Reserva Natural Lake Innes, onde vivem pelo menos 600 espécimes - Hospital Koala Port Macquarie

A informação é da presidente do Koala Port Macquarie, Sue Ashton, que disse em entrevista à CNN que pequenos coalas e outros animais selvagens provavelmente morreram queimados. 

Os espécimes resgatados por voluntários em colaboração com os bombeiros viviam na Reserva Natural Lake Innes, região que já teve dois terços atingidos pelo fogo. O local é lar de pelo menos 600 coalas. 

Até o momento, o hospital está tratando 12 coalas, cinco deles têm ferimentos graves. Dois deles, Peter e Paul, sofreram queimaduras em cerca de 90% do corpo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.