Retirada do óleo de navio encalhado no MA foi concluída, diz Marinha

Embarcação carregada de minério sofreu avarias no caso no dia 24 de janeiro

Rio de Janeiro

A Marinha informou que foi concluída na sexta (27) a operação de retirada do óleo dos tanques do navio Stellar Banner, que está encalhado desde o dia 24 de fevereiro no litoral do Maranhão. A próxima etapa do processo de resgate será retirar ao menos parte da carga de minério.

De acordo com a Marinha, não vá vestígios de óleo em torno do navio. A retirada do combustível era fundamental para evitar o risco de um desastre ambiental caso o casco da embarcação apresente novas fissuras durante a operação de resgate.

Contratado pela Vale, o Stella Banner está carregado com 295 mil toneladas de minério de ferro. Deixava o terminal da Ponta da Madeira, no Maranhão, rumo ao porto de Qingdao, na China, quando sofreu avarias no casco após tocar o fundo do mar.

O comandante da embarcação encalhou o navio em um banco de areia para evitar o naufrágio. Logo após o acidente, o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) chegou a identificar uma mancha de óleo de 800 metros ao redor do navio.

A poluição, porém, foi causada por óleo residual, que estava no convés da embarcação. Os tanques que carregavam o combustível para a viagem não foram atingidos. Segundo a dona do navio, a sul-coreana Polaris Shipping, o navio carregava cerca de 3,6 mil toneladas de óleo.

Em nota, a Marinha informou que "todo o óleo aspirável" dos tanques do Stellar Banner foi transferido para dois navios. Ao todo, foram 3,9 mil metros cúbicos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.