Siga a folha

Veja declarações de Bolsonaro minimizando coronavírus diante de escalada de mortes

Presidente criticou "histeria" e exageros nas medidas para conter a disseminação do vírus

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados Você atingiu o limite de
por mês.

Tenha acesso ilimitado: Assine ou Já é assinante? Faça login

São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem minimizado o impacto e a importância do novo coronavírus publicamente desde que a pandemia ganhou os noticiários e começou a causar estragos pelo mundo.

O tom, porém, não mudou mesmo quando o vírus passou a causar mortes no país.

Em pronunciamento em cadeia de rádio e TV em março, falou em "gripezinha ou resfriadinho" quando já havia dezenas de mortos pela Covid-19 no Brasil. No mesmo mês, chamou a Covid-19 de fantasia e criticou a histeria ao redor do tema.

Já em abril, com a curva de casos e mortes em franca ascensão, com mais de mil óbitos registrados, o presidente disse que "parece estar começando a ir embora essa questão do vírus" e respondeu o já famigerado "e daí?" quando questionado sobre o recorde de mortes em um dia.

Veja abaixo as declarações diantes da escalada de mortes.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas