Siga a folha

Descrição de chapéu Coronavírus

Butantan completará entrega de 100 mi de doses de Coronavac um mês antes do previsto, diz Doria

Imunizantes estarão disponíveis para o Plano Nacional de Imunização até 31 de agosto, diz Doria

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

O governador João Doria (PSDB) disse nesta quarta (7) que o Instituto Butantan irá antecipar em um mês a entrega de doses de Coronavac para completar as 100 milhões encomendadas pelo Ministério da Saúde.

O contrato previa a entrega até 30 de setembro, mas Doria afirmou que as doses estarão disponíveis até 31 de agosto.

O Butantan já entregou 53 milhões de doses e enviará mais 10 milhões na próxima semana. Ainda segundo Doria, no dia 14 de julho está prevista a chegada de mais 12 mil litros de insumo para a produção de 20 milhões de doses da Coronavac.

"Até 31 de agosto vamos cumprir integralmente o compromisso previsto inicialmente para o fim de setembro. Há senso de urgência para salvar vidas", disse o governador.

Doria também anunciou ter comprado 4 milhões de doses adicionais da Coronavac, diretamente com o laboratório chinês Sinovac. Destas, 2,7 milhões chegam nesta quarta-feira a São Paulo e até o dia 26 de julho o estado deverá receber o restante.

Segundo o governador, a compra adicional vai permitir a antecipação da vacinação em São Paulo. Não foi informado como será a antecipação do calendário de imunização.

"Com isso, vamos antecipar o calendário de vacinação em São Paulo, sem interferir no contrato do Butantan com o Ministério da Saúde", explicou.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas