Siga a folha

Descrição de chapéu Seleção Brasileira

Danilo diz que rompeu isolamento da Juventus por decisão pessoal

Atleta da seleção e outros estrangeiros do time estão na mira de autoridades italianas

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

As autoridades de saúde da cidade de Turim, na Itália, anunciaram nesta quarta-feira (7) que irão acionar na Justiça os jogadores estrangeiros da Juventus que romperam o isolamento instaurado desde o último sábado (3), em razão de dois casos de Covid-19 detectados em funcionários do clube, para se apresentarem às suas seleções.

Entre esses atletas estão o português Cristiano Ronaldo e o brasileiro Danilo. O lateral direito da seleção brasileira falou a respeito do acontecimento nesta quarta, em videoconferência da Granja Comary, no Rio de Janeiro, onde o Brasil treina para enfrentar a Bolívia, na próxima sexta (9), em São Paulo, e o Peru, na terça (12). Serão os dois primeiros jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Danilo participa de coletiva de imprensa da seleção brasileira via videoconferência - Lucas Figueiredo/CBF

"É uma situação que exige interpretação. Que fique claro que quando viajei tinha todos os testes negativos. Foi uma decisão pessoal que ficou nas nossas mãos. No momento em que senti segurança, com todos os testes negativos, não tive dúvidas de vir", disse o jogador.

Para Danilo, as consequências por ter rompido o isolamento e viajado deve ser discutido em outro momento. "Continuo negativo até agora. Isso vai ter que ser conversado após o meu retorno. Meu foco agora é completamente na seleção".

Os casos atuais de Covid-19 na Juventus não envolvem jogadores, integrantes da comissão técnica ou médicos, de acordo com o clube.

Os atletas e a comissão técnica da equipe estão isolados, mas não impedidos de treinar ou jogar.

"O próprio clube indicou que alguns jogadores deixaram o local do isolamento e, portanto, informaremos a autoridade competente, a Procuradoria, sobre o que aconteceu, afirmou Roberto Testi, funcionário da Agência de Saúde de Turim.

Com informações da AFP

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas