Siga a folha

Renata Lucas constrói obra calcada na ruptura em série pela democracia

Trabalho de artista plástica opera como uma lupa nos aproximando da angústia insuspeitada da realidade

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

Uma das artistas mais relevantes da arte contemporânea, Renata Lucas construiu uma vasta obra calcada na sabotagem ou num hackeamento profundo de espaços muitas vezes públicos e banais, do cruzamento de duas ruas no Rio de Janeiro a uma loja de departamentos na Alemanha, evidenciando a perversidade da arquitetura e vícios da sociedade que se manifestam no ambiente construído.

Seu trabalho muitas vezes opera como uma lupa, nos aproximando da angústia insuspeitada da realidade.

Obra de Renata Lucas que integra a série dos artistas pela democracia - Renata Lucas

"Eu nunca usei a palavra, talvez tenha sido a urgência dos anos recentes. O campo amarelo, minado, serviu aqui de base institucional: amarelo-Folha. A fonte oficial: fonte-Folha. E o corte. Cada um pode dispor de uma tesoura e cortar seu próprio papel, adivinhar seu próprio fundo e com ele compor seu próprio poema. Qual é o fundo do papel da Folha?", indaga a artista plástica Renata Lucas, que integra a série do jornal de obras de arte em defesa da democracia.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas