Siga a folha

Descrição de chapéu Eleições 2020

Covas lidera com 19 pontos de vantagem em SP, e 2º lugar tem empate triplo, diz Ibope

Tucano tem 32% das intenções de voto; em seguida estão Boulos, com 13%, Russomanno, com 12%, e França, com 10%

Nossas colunas são exclusivas para assinantes. Continue lendo com acesso ilimitado. Aproveite!

3 meses por R$1,90

+ 3 de R$ 19,90 R$ 9,90

Tenha acesso ilimitado:

Assine

Cancele quando quiser

Já é assinante?

Faça login
São Paulo | UOL

Atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), lidera a disputa eleitoral de 2020 com 32% das intenções de votos, segundo a pesquisa Ibope divulgada na noite desta segunda-feira (9).

Atrás dele seguem tecnicamente empatados em segundo lugar os candidatos Guilherme Boulos (PSOL), com 13%, Celso Russomanno (Republicanos), com 12%, e Márcio França (PSB), com 10%.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Covas, Russomanno, Boulos e França em campanha pela Prefeitura de São Paulo - Divulgação
  • Bruno Covas (PSDB): 32%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 13%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 12%
  • Márcio França (PSB): 10%
  • Jilmar Tatto (PT): 6%
  • Arthur do Val - Mamãe Falei (Patriota): 5%
  • Joice Hasselmann (PSL): 2%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 1%
  • Levy Fidelix (PRTB): 1%
  • Orlando Silva (PCdoB): 1%
  • Brancos e nulos: 11%
  • Não sabem ou não responderam: 5%

Os candidatos Antônio Carlos (PCO), Marina Helou (Rede) e Vera Lúcia (PSTU) tiveram menos de 1% na pesquisa.

O empate entre os três candidatos no segundo lugar já havia sido apontado na última pesquisa Datafolha, divulgada no dia 5. No levantamento, Russomanno tinha 16%, Boulos, 14%, e França, 13%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou menos.

Covas foi o candidato com maior crescimento em relação ao último levantamento do Ibope, publicado em 30 de outubro. Ele teve um aumento de seis pontos percentuais. Atrás dele, Boulos manteve os 13% e Russomanno teve queda de oito pontos percentuais. Já França oscilou um ponto para cima.

  • Covas foi de 26% para 32%
  • Boulos se manteve com 13%
  • Russomanno foi de 20% para 12%
  • França foi de 11% para 10%
  • Jilmar Tatto se manteve com 6%
  • Arthur do Val foi de 3% para 5%
  • Joice Hasselmann se manteve com 2%
  • Andrea Matarazzo se manteve com 1%
  • Levy Fidelix se manteve com 1%
  • Orlando Silva se manteve com 1%
  • Vera Lúcia se manteve com 0%
  • Marina Helou se manteve com 0%
  • Antônio Carlos se manteve com 0%
  • Os brancos e nulos foram de 10% para 11%
  • Os indecisos se mantiveram em 5%

Russomanno é o candidato mais rejeitado: 41% dos entrevistados afirmaram que não votariam nele em hipótese alguma. Ele é seguido por Boulos, com 25%, e Joice Hasselmann (PSL), que tem 25%. Líder na pesquisa, Covas teve 17% de rejeição.

Como os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, a soma de todos os candidatos apresenta mais de 100%.

  • Celso Russomanno: 41%
  • Guilherme Boulos: 25%
  • Joice Hasselmann: 25%
  • Levy Fidelix: 21%
  • Jilmar Tatto: 20%
  • Bruno Covas: 17%
  • Arthur do Val: 16%
  • Vera Lúcia: 15%
  • Orlando Silva: 14%
  • Andrea Matarazzo: 12%
  • Antonio Carlos Silva: 11%
  • Márcio França: 11%
  • Marina Helou: 11%
  • Poderiam votar em todos: 2%
  • Não sabem ou não responderam: 13%

Foram ouvidos 1.024 eleitores da cidade de São Paulo, entre os dias 7 e 9 de novembro. A pesquisa, contratada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, está registrada na Justiça Eleitoral com o número SP-07164/2020.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas