1969: Pó dificulta o trabalho dos cientistas no exame das pedras trazidas da Lua

São Paulo

No primeiro exame das amostras lunares efetuado neste domingo (27), no Laboratório de Recepção Lunar, em Houston (EUA), cientistas afirmaram que uma espécie de pó lunar não permitiu a identificação do material observado.

Segundo Clifford Frondel, doutor da Universidade de Harvard, o pó poderia ser carbono ou grafite. Frondel disse também que teria sido mais fácil a identificação se tivessem friccionado as pedras com uma escova de dentes.

Nenhum dos cientistas disse ter visto a famosa pedra vermelha que Neil Armstrong declarou ter colhido na Lua. Técnicos supõem que ela se encontre na segunda maleta.

Primeira página da Folha de S.Paulo de 28 de julho de 1969
Primeira página da Folha de S.Paulo de 28 de julho de 1969 - Folhapress


Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.