São Paulo Antiga

A história e as curiosidades de São Paulo passam por aqui

Aqui morou Chico Buarque

Conheça a antiga residência da família Buarque de Hollanda no bairro do Pacaembu

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Douglas Nascimento
São Paulo (SP)

Completou 80 anos nesta quarta-feira, 19 de junho, o cantor, compositor, dramaturgo e escritor brasileiro Chico Buarque, uma das figuras mais relevantes do meio artístico e cultural do país, considerado por muitos críticos – e por este simples colunista – o maior artista vivo da música brasileira. Sua trajetória dispensa maiores apresentações neste espaço e suas origens familiares deixam claro que o talento para a cultura é algo que já acompanha a família Buarque de Hollanda faz muito tempo.

O compositor Chico Buarque em imagem do fotógrafo Bob Wolfenson
O compositor Chico Buarque em imagem do fotógrafo Bob Wolfenson

Apesar de ser carioca de origem, Buarque viveu também em outras cidades e países. Notadamente morou na Itália por duas oportunidades. A primeira ainda garoto acompanhando seus pais e, posteriormente, por ocasião de seu exílio durante a ditadura militar. Mas Sérgio Buarque junto com seus familiares viveu também em São Paulo e em mais de um endereço.

Da Haddock Lobo ao Pacaembu

O primeiro endereço de Chico Buarque em São Paulo foi na rua Haddock Lobo, na Consolação, região central da capital. Seus pais mudaram para esse endereço em 1946, quando o futuro cantor e compositor tinha apenas dois anos de idade. Eles viveram neste endereço até seu pai ser convidado a lecionar na Universidade de Roma em 1953.

Após a breve passagem em solo italiano a família Buarque regressou ao país, tendo como destino novamente a capital paulista. Neste momento o endereço escolhido foi uma casa na rua Henrique Schaumann, em Pinheiros, onde ficaram por um curto período. Nessa época a família chegou a adquirir um grande terreno na rua Iguatemi, no bairro do Itaim Bibi, zona oeste de São Paulo, para futuramente construir uma casa que abrigasse confortavelmente toda sua família.

lista telefônidoca
Trecho da lista telefônica de assinantes de São Paulo para o ano de 1963 com o número da casa de Sérgio Buarque de Hollanda na época. - Acervo do Instituto São Paulo Antiga

Amigo da família, o arquiteto Oscar Niemeyer, presenteou o pai de Chico Buarque com um anteprojeto de uma ampla residência para ser construída no terreno. Entretanto a ideia jamais saiu do papel e a família optou por ir atrás de uma residência já pronta e, por isso, mais acessível.

É neste momento que Sérgio Buarque de Hollanda adquire um belo casarão em estilo normando, construído em 1929, localizado ao número 35 da rua Buri, no bairro do Pacaembu. A casa, comprada em 1957, pertencera anteriormente ao médico paulistano Moacyr Eyck Álvaro.

Vista da fachada da residência de Sérgio Buarque de Hollanda e sua família. O historiador viveu no espaço até sua morte, ocorrida em 1982. Atualmente o imóvel pertence à prefeitura de São Paulo - Isadora Brant/Folhapress

A nova e definitiva residência oficial da família em São Paulo e logo se transforma em um espaço de efervescência cultural e, nos anos da ditadura militar, em espaço de resistência.

Abandono e Recomeço

homem descendo escadas
Na foto Sérgio Buarque de Hollanda na escadaria de seu casarão no Pacaembu. - Divulgação/Acervo Família Buarque de Hollanda

Após a morte do patriarca Sérgio Buarque de Hollanda, em 1982, a residência começa lentamente a entrar em um processo longo de deterioração que a acompanha por duas décadas. Neste período uma ex-funcionária da família abre um processo de usucapião do imóvel, mas perde na justiça. Após este imbróglio ser resolvido, em 2002, a família repassa o casarão da rua Buri 35 para a prefeitura paulistana, mediante uma indenização.

pintura de casarão
Pintura do artista Adolf Guntert retratando a residência dos Buarque de Hollanda, na rua Buri, bairro paulistano do Pacaembu - Divulgação/Acervo Família Buarque de Hollanda

Anos depois de desocupada a prefeitura inicia um minucioso processo de restauração do casarão que, após concluída, é reaberta em dezembro de 2017, durante a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) para abrigar o Centro de Referência e Formação da Rede UniCEU, ligado à Secretaria Municipal de Educação, com o espaço sendo batizado de Casa Sérgio Buarque de Hollanda.

Atualmente o imóvel segue preservado, porém sem atividades públicas. Confira abaixo uma sequências de fotografias do interior e exterior da residência:

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar sete acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.