Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/11/2012 - 05h00

Célula-tronco doada pode ajudar coração, diz estudo americano

Publicidade

MARILYNN MARCHIONE
DA ASSOCIATED PRESS

Pesquisadores americanos afirmam ter conseguido um novo avanço na tentativa de usar células-tronco para reparar corações afetados por ataques cardíacos.

Num estudo com 30 pacientes, apresentado na conferência da Associação Americana do Coração, os cientistas usaram células-tronco de doadores para tratar pessoas com problemas cardíacos, e o resultado sugere que a técnica pode ser eficaz e segura.

Hoje, o mais comum é que esse tipo de terapia experimental seja feita usando células-tronco da medula óssea dos próprios doentes, o que evita riscos de rejeição.

No entanto, a nova pesquisa mostrou que o uso de células de outras pessoas também não leva a uma reação do organismo do receptor, desde que as células-tronco sejam bem escolhidas.

Para isso, é preciso se certificar da ausência de moléculas da superfície das células que são ligadas ao fenômeno da rejeição, diz Joshua Hare, coordenador da pesquisa na Universidade de Miami.

O uso das células-tronco diminuiu a presença de cicatrizes não funcionais no coração dos pacientes e melhorou o fôlego deles para a prática de exercícios físicos.

A principal vantagem de usar células de doadores seria a criação de "bancos celulares", que poderiam ser usados imediatamente no caso de um problema cardíaco.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página