Matemático Alan Turing estampará a nova nota de 50 libras

Código nazista decifrado por Turing encurtou a guerra e poupou vidas

Andrew Yates
Manchester | Reuters

O matemático Alan Turing, que decifrou um código nazista e ajudou os Aliados a vencerem a Segunda Guerra Mundial, mas que cometeu suicídio depois de ser condenado por homossexualidade, será o rosto da nova nota de 50 libras, anunciou o Banco da Inglaterra nesta segunda-feira. 

"Como pai da ciência da computação e da inteligência artificial, além de herói de guerra, as contribuições de Alan Turing foram abrangentes e desbravadoras", disse o presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, que tomou a decisão final sobre a escolha. 

"Turing é um gigante em cujos ombros muitos se erguem agora". 

A nova nota de 50 libras que homenageia o matemático Alan Turing.
A nova nota de 50 libras que homenageia o matemático Alan Turing. - ANDREW YATES - REUTERS

A máquina eletromecânica de Turing, uma precursora dos computadores modernos, desvendou o código Enigma usado pela Alemanha nazista e ajudou a dar uma vantagem aos Aliados na batalha naval pelo controle do Atlântico. 

Credita-se ao seu trabalho em Bletchley Park, o centro de decifração de códigos britânico nos tempos da guerra, ter encurtado o conflito e poupado milhares de vidas. 

Mas ele perdeu o emprego e foi castrado quimicamente depois de ser condenado por indecência grave em 1952 por fazer sexo com um homem – o sexo homossexual foi ilegal no Reino Unido até 1967. 

Turing se matou em 1954, aos 41 anos, com cianureto. Em 2013, a rainha Elizabeth lhe concedeu um perdão real da condenação criminal que levou ao seu suicídio. 

O filme "O Jogo da Imitação", de 2014, no qual Benedict Cumberbatch interpreta Turing, recebeu o Oscar de melhor roteiro adaptado.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.