Descrição de chapéu The New York Times

Nasa apresenta seus novos trajes espaciais para a Lua e além

Roupas oferecem mais conforto, mobilidade e segurança para as próximas missões da agência

Kenneth Chang
Washington | The New York Times

A Nasa (agência espacial americana) apresentou nesta terça (15) dois protótipos de trajes espaciais que devem ser usados em futuras missões para a Lua.

Os trajes terão melhorias em relação aos modelos existentes tanto para homens como para mulheres, incluindo mais conforto e mais opções de movimento. 

Enquanto a Nasa corre para cumprir o prazo do governo Trump de voltar à Lua em 2024, ela também precisa garantir que os astronautas terão a capacidade tecnológica de pisar no satélite de novo, pela primeira vez desde 1972.

Um dos trajes, de tecido laranja brilhante, deverá ser usado por astronautas durante o lançamento e a reentrada na Terra enquanto eles estiverem dentro da cápsula Orion, a nave projetada para viagens no espaço profundo na qual a Nasa trabalha há 15 anos. A roupa oferece proteção e oxigênio para os astronautas em caso de acidentes que possam despressurizar a cápsula.

 

O outro traje, nas cores americanas vermelho, branco e azul, foi batizado de unidade de mobilidade de exploração extraveicular. Os astronautas o usarão quando explorarem a superfície da Lua.

Esse último foi apresentado por Kristine Davis, que trabalha no setor de engenharia de trajes espaciais da Nasa. A roupa oferece mobilidade adicional a um astronauta e o permite dobrar as pernas. O administrador da Nasa, Jim Bridenstine, lembrou dos "pulinhos de coelho" que os astronautas americanos já deram no passado ao pisar na Lua, e disse que os futuros exploradores vão ter mais facilidade para caminhar no satélite.

Os trajes foram criados para resistir a temperaturas de -150°C a 150°C. Cada um deles traz semelhanças com antigos trajes na Nasa. Outras roupas espaciais têm aparências mais futurísticas.

A SpaceX, que pretende mandar astronautas para Estação Espacial Internacional no futuro próximo, enviou um manequim com um traje espacial para a órbita em março. Ele tinha um capacete feito em impressora 3D e um design em preto e branco que parecia ter se inspirado em uniformes usados em corridas de motocicleta.

A Boeing, cuja Starliner também pretende ir à estação, estreou seu traje azul com zíper em 2017. Ele é 10% mais leve do que o usado pelos astronautas hoje.

A nova roupa da Nasa será fabricada em uma variedade de tamanhos maior do que a disponível hoje. Em março, a primeira caminhada espacial 100% feminina, com Christina Koch e Anne McClain, não pôde acontecer por falta de dois trajes que fossem adequados a elas

Uma nova caminhada feminina deve acontecer ainda nesta semana, com Koch e Jessica Meir. 

A Nasa planejava voltar à Lua em 2028, mas o governo Trump anunciou sua intenção de ir em 2024. Apesar de já ter apresentado os trajes, a agência não tem ainda uma nave capaz de pousar na Lua.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.