Quatro livros para entender a teoria da seleção natural

Reinaldo José Lopes indica títulos que destrincham obra de Darwin

São Paulo

Fatos que à primeira vista parecem incomuns, como uma mariposa que se disfarça de beija-flor, podem ser explicados pela teoria da seleção natural.

Para sair do bê-á-bá sobre obra de Charles Darwin, o jornalista Reinaldo José Lopes, do blog Darwin e Deus, indica quatro livros sobre o assunto.

O Gene Egoísta
Richard Dawkins. Ed. Companhia das Letras, 2007. R$ 64 (544 págs.)

Capa do livro 'O Gene Egoísta', de Richard Dawkins
Capa do livro 'O Gene Egoísta', de Richard Dawkins - Reprodução

Originalmente publicado em 1976, o livro ainda é o grande clássico moderno sobre a teoria da evolução e encanta pelas analogias precisas e imaginativas. Não se deixe enganar pelo "egoísta" do título: como o próprio Dawkins explica, a competição dos genes em busca da produção do maior número de cópias de si mesmos muitas vezes desemboca na cooperação e até na moralidade.


A Origem das Espécies
Charles Darwin. Ed. Ubu, 2018. R$ 77 (800 págs.)

Capa do livro 'A Origem das Espécies', de Charles Darwin, em edição da Ubu - Reinaldo Canato/Folhapress

O livro do naturalista britânico fundou a biologia evolucionista no século 19, mas convém lê-lo depois do de Dawkins para ter uma base sólida do conhecimento atual e evitar algumas armadilhas nas quais Darwin caiu. A prosa lembra a dos grandes romances de 150 anos atrás, e é admirável o cuidado do autor para unificar o máximo possível de evidências em favor de suas teses.


A Evolução Improvável
William von Hippel. Ed. HarperCollins, 2019. R$ 33 (304 págs.)

Capa do livro 'A Evolução Improvável', de William von Hippel
Capa do livro 'A Evolução Improvável', de William von Hippel - Reprodução

Darwin também foi o primeiro a tentar aplicar a lógica da seleção natural ao comportamento e à mentalidade humana. As últimas décadas viram avanços tremendos quanto a esse objetivo, e o livro de Von Hippel resume bem as descobertas sobre o tema, em especial os dilemas do altruísmo e do egoísmo que são tão típicos da natureza humana.


Darwin Sem Frescura
Pirula e Reinaldo José Lopes. Ed. HarperCollins, 2019. R$ 30 (256 págs.)

Capa do livro 'Darwin sem Frescura', de Reinaldo José Lopes e Pirula
Capa do livro 'Darwin sem Frescura', de Reinaldo José Lopes e Pirula - Reprodução

Uma das lacunas dos bons livros sobre teoria da evolução produzidos nos países de língua inglesa é que os exemplos quase sempre são animais e plantas de países temperados. Este livro tenta dar uma visão mais brasileira e descontraída ao tema, além de aplicar o pensamento darwinista a dilemas do cotidiano como o preconceito contra homossexuais e os debates sobre moralidade.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.