Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/08/2010 - 16h09

Conjunto paleolítico espanhol é novo Patrimônio Cultural da Humanidade

Publicidade

DA EFE, EM BRASÍLIA

O conjunto paleolítico de Siega Verde (Salamanca), uma jazida de arte rupestre ao ar livre na qual se destacam 90 painéis com representações de época, foi inscrita neste domingo (1) como novo Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

A candidatura do conjunto ao título de Patrimônio Cultural foi aprovada hoje pelos membros do comitê de Unesco, reunidos desde segunda-feira em Brasília para sua 34ª reunião.

Siega Verde foi incluída na lista do Patrimônio Mundial como uma extensão dos locais de arte rupestre pré-históricos do Vale do Côa, em Portugal, por isso que agora passarão a fazer parte do mesmo conjunto cultural.

Efe
Conjunto paleolítico de Siega Verde, na Espanha, foi incluído na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade
Conjunto paleolítico de Siega Verde, na Espanha, foi incluído na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade

As representações rupestres em ambos as localidades vizinhas são semelhantes. A zona arqueológica de arte rupestre espanhola fica a 20 quilômetros de Ciudad Rodrigo, em Castilla y León.

Conforme as autoridades do Governo regional de Castilla y León, que postulou a candidatura, o conjunto foi declarado como Bem de Interesse Cultural em 1998.

"Os painéis gravuras (em Siega Verde) se distribuem ao longo de um quilômetro na margem esquerda do rio Águeda. Se diferenciaram até um total de 645 gravuras nas aflorações de xisto, representando diversas imagens, como retratos de bovinos, cavalos, cervos, cabras", segundo a Junta Castilla y León.

Os pesquisadores catalogaram um importante número de representações esquemáticas e geométricas.

Na reunião em Brasília foi aprovada até agora a inclusão de 22 novos bens do Patrimônio Culturais, o que eleva para 911 o número de locais definidos como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.

Os membros do Comitê do Patrimônio Mundial ainda têm de analisar até terça-feira outras 17 candidaturas apresentadas por 33 países.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página