Descrição de chapéu Opinião

Chez Claude tem cardápio sucinto e cozinha no centro do pequeno salão

O minúsculo restaurante é a menina dos olhos de Claude Troisgros

MARCOS NOGUEIRA
Rio de Janeiro

Das três casas que Troisgros tem no Leblon, a CT Boucherie destoa de sua pegada mais recente. Aberta em 2010, é uma churrascaria rodízio invertida onde o cliente escolhe uma carne, e a brigada de garçons passa com os mais diversos acompanhamentos, servidos à vontade.

O minúsculo Chez Claude é a menina dos olhos. Instalado numa loja de galeria, tem a cozinha aberta no meio do salão de 30 lugares, sem reservas. Cozinheiros servem as mesas. Os vinhos são vendidos em taça. O pessoal fala alto. O cardápio sucinto tem porções pequenas para dividir. Nada do que se poderia esperar de um dos melhores restaurantes franceses da cidade.

0
O chef Claude Troisgros, que tem três casas no Leblon - Ricardo Borges/Folhapress

Alguns pratos são clássicos da França, outros já foram servidos no Olympe, e há as novas criações. Todos são muito bem executados pela chef-executiva Jessica Trindade.

A comida chega à mesa fumegando. Ostras gratinadas com molho bechamel (R$ 38) têm surpreendente contraste de temperaturas e texturas: o topo é quente e cremoso, mas o molusco dentro ainda está cru. Vieiras com espuma de cogumelos (R$ 38). Ovos mexidos com salmão defumado. Tartare de atum com pepino e missô.

Na noite da visita, testava-se receitas do novo menu que deve estrear nesta semana. A melhor: versão Troisgros da arraia com beurrenoisette. Ultrafresco e cozido só até separar as lascas, o peixe vem com manteiga queimada, alcaparras, lâminas de amêndoas e batatas-bola assadas (R$ 58).

Entre as sobremesas, o bolo de chocolate da Tia Bia (R$ 28), que o perseguiu até entregar-lhe o tal doce. Ele provou, gostou e adotou.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.