Descrição de chapéu Ao Vivo em Casa

Falta falar da coquetelaria como falamos da gastronomia, diz mixologista

Néli Pereira ensina a montar um bar em casa com 5 bebidas básicas e explica o que é mixologia brasileira

São Paulo

Para a mixologista Néli Pereira a regra é simples: se a vida te der um limão, faça uma caipirinha.

Em conversa com a repórter da Folha Marília Miragaia no Ao Vivo em Casa desta sexta-feira (30), Néli debate a dimensão cultural da coquetelaria —que deve ganhar mais projeção, assim como a gastronomia— e fala sobre a tradição brasileira, enraizada no boteco.

"Falta falar da coquetelaria como falamos da gastronomia, como parte de uma cultura. [A coquetelaria] não é só do terreno da indulgencia, é maior do que isso", afirma.

Após percorrer o país estudando raízes, cascas e plantas das populares garrafadas, misturas usadas com fins medicinais no Norte e Nordeste, Néli se especializou em receitas de drinques brasileiros e que usam itens como cataia, catuaba, puxuri e até boldo.

Para valorizar a prática, a mixologista aposta não apenas nos ingredientes, mas em técnicas brasileiras observadas em costumes como as garrafadas, conservas de ingredientes em bases alcóolicas usadas para fins medicinais, típicas do Norte e Nordeste.

Néli também diz o se deve ter em um bar em casa: um destilado branco (gin, vodca, cachaça, rum, tequila branca), um destilado marrom (uísque, bourbon, rum envelhecido, cachaça envelhecida), um vermute, um licor e um bitter (como Campari).

Bebidas para montar um bar básico em casa

  • Uma garrafa de destilado branco à escolha: pode ser vodca, gin, cachaça, rum, tequila branca

  • Uma garrafa de destilado marrom: uísque, bourbon, rum envelhecido, cachaça envelhecida

  • Vermute: pode ser seco branco ou rosso (tinto); se puder, para aumentar as possibilidades de combinações, os dois

  • Uma garrafa de bitter, como Campari

  • Um licor, escolhido de acordo com o gosto de cada um (cítrico ou amendoado, por exemplo)

E, para ela, qualidade é mais importante do que quantidade. A preocupação com excesso de ingestão de álcool, que ganhou corpo durante a quarentena, faz parte do trabalho mais recente de Néli. Ela aposta na conscientização para uma relação responsável com o álcool, que inclui um teste de consumo, por meio de redes sociais.

ao vivo em casa  Neli Pereira
Néli Pereira no Ao Vivo em Casa - Núcleo de Imagem

*

O Ao Vivo em Casa, série de lives da Folha, é transmitido no site do jornal e também em seu canal no YouTube, onde é possível mandar perguntas para os entrevistados.

Às sextas, Comida, Turismo e Ilustrada se revezam nas lives às 17h, para ouvir especialistas e trazer histórias e dicas de gastronomia, viagens e cultura durante a quarentena —e ajudar a se planejar para o que virá depois desse período.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.