Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/05/2012 - 21h41

Táxis especiais têm nova alteração visual em São Paulo

Publicidade

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Depois de ter padronizado o visual de toda a frota de táxis em agosto de 2011, a Prefeitura de São Paulo alterou mais uma vez o visual dos táxis da categoria Especial.

No ano passado, foi decidido que os táxis comuns deveriam ter uma faixa quadriculada amarela e preta nas laterais e na traseira. Já os táxis especiais, que representam 1,86% da frota de São Paulo, deveriam ter duas faixas: uma vermelha com detalhes em branco e outra, mais fina, amarela e preta.

Em comunicado publicado nesta quarta-feira (9), a Secretaria Municipal de Transportes definiu que a faixa mais fina dos táxis especiais deverá ser vermelha e preta, e não mais amarela e preta. Além disso, eles passarão a ter mais uma faixa vermelha, na parte inferior das portas.

A pasta afirmou ainda que a mudança foi feita a pedido dos taxistas e que eles só são obrigados a adotá-la ao substituírem o veículo ou trocarem de categoria. Segundo o órgão, 70 dos 628 veículos da categoria Especial já haviam se adequado à padronização anterior.

Os táxis especiais, que são mais caros do que os comuns, devem ter maior potência de motor, porta-malas com maior capacidade, direção hidráulica e ar-condicionado.

Dos 33.709 táxis de São Paulo, 32.938 são das categorias Comum e Comum Rádio, o que equivale a 97,7% de toda a frota.

Outros 143 táxis são da categoria luxo, que ainda devem possuir air bag e freios ABS, além de outras exigências.

Reprodução SPTrans
Reprodução da identidade visual dos táxis de São Paulo da categoria especial
Reprodução da identidade visual dos táxis de São Paulo da categoria especial
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página