Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/08/2012 - 18h30

Polícia fecha autoescola que usava dedo de silicone para vender CNH falsa em SP

Publicidade

DE SÃO PAULO

Dedos de silicone, provas teóricas fraudadas por computadores e a não realização das aulas práticas obrigatórias.

Esses eram, segundo a Corregedoria Geral da Administração, órgão do governo do Estado de São Paulo, vinculado à Casa Civil, alguns dos artifícios usados pela Auto Escola CFC para vender carteiras de habilitação por até R$ 4.000.

Na tarde desta quinta-feira, uma equipe da Corregedoria Geral da Administração fechou a autoescola CFC Silva Bueno, na rua Silva Bueno, Ipiranga (zona sul de São Paulo), e prendeu o dono do local, um ex-PM, e mais três funcionários dele.

Neste momento, os quatro presos estão sendo autuados pelas fraudes no 26ª DP (Sacomã).

A reportagem ligou para a autoescola, mas ninguém foi encontrado para se manifestar. Até o momento, o responsável pela auto escola não tem advogado de defesa.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página