Descrição de chapéu violência polícia civil

Guarda da Grande SP é suspeito de agressão em banheiro de shopping

Homem foi reconhecido por ator que levou coronhadas no Higienópolis 

Rogério Pagnan
São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo conseguiu identificar o homem suspeito de ter agredido com uma arma um rapaz de 23 anos dentro do banheiro do shopping Pátio Higienópolis, na região central de São Paulo, na noite da última segunda-feira (12).

Ele é um guarda municipal de Guarulhos (Grande SP), mas ainda não teve seu nome revelado. O agente seria conhecido dos funcionários do shopping.

O ator João Pedro Lopes Medeiros, que foi socorrido com a cabeça e as mãos ensanguentadas, fez um reconhecimento de imagens na manhã desta quinta-feira (15) e confirmou ter sido esse homem quem lhe desferiu duas coronhadas na cabeça.

Ator de 23 anos que relatou ter sido agredido na 23 de Maio sentado, sendo atendido por equipe de bombeiros civis, e com a mão ensanguentada
O ator João Pedro Medeiros, que relatou agressão em banheiro do shopping Higienópolis - Reprodução/Facebook

Medeiros diz que a agressão foi precedida de xingamentos homofóbicos. "Ele dizia que todos os veados tinham que morrer", afirma. 

Os policiais civis aguardam a apresentação do guarda para ouvir a versão dele sobre a agressão e entender os momentos que a antecederam.

O agressor, pelas imagens fornecidas pelo shopping Higienópolis à polícia, entrou primeiro no banheiro, por volta das 19h, e permaneceu 20 minutos no local. 

Já a vítima entrou depois do agressor e, segundo as gravações do estabelecimento, permaneceu 12 minutos dentro do banheiro. 

Medeiros confirmou à Folha ter ficado no local aproximadamente esse tempo. Ele disse que entrou com um sorvete e aproveitou para terminar de tomá-lo, além de lavar rosto e mãos e urinar. 

Na quarta, ele disse à reportagem que, após receber a coronhada, saiu correndo gritando por ajuda e só foi acudido do lado de fora. As imagens das câmeras mostram que ele saiu caminhando com a mão na cabeça, segundo policiais.

"Na hora foi como se eu tivesse tomado um choque", disse Medeiros nesta quinta.

O ator afirmou à reportagem que aquele local do shopping é conhecido por reunir rapazes que namoram no banheiro, mas que esse não era seu caso.

"Ele [agressor] estava com muita raiva. Quando ele saiu e falou isso [xingamentos homofóbicos], não foi exatamente para mim. Acho que  ele falou sobre o ele sabe do que acontece no banheiro. Mas, independentemente disso, não há justificativa para ele fazer isso com uma pessoa que não fez nada com ele."

Medeiros disse ainda que havia outras pessoas dentro do banheiro, mas que ele não as conhece, que podem confirmar sua versão.

O ator foi encaminhado à Santa Casa, onde foi medicado e liberado. Devido ao ferimento, ele teve que levar seis pontos.

CÂMERA

O shopping Pátio Higienópolis divulgou uma nota, por meio de sua assessoria, em que afirma não compactuar com qualquer tipo de violência e que "o cliente foi imediatamente atendido pela equipe de primeiros socorros e levado para o hospital".

"O shopping reforça ainda que já encaminhou as imagens para as autoridades competentes e segue colaborando para solução do caso."

A Secretaria da Segurança Pública informou que um inquérito foi instaurado para apurar o caso após o registro do boletim de ocorrência.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.