Brasileiro de 19 anos é morto esfaqueado em universidade dos EUA 

João Souza era calouro no curso de engenharia; um suspeito foi preso

Imagem de suspeito de matar brasileiro em universidade dos EUA
Imagem de suspeito de matar brasileiro em universidade dos EUA - Reprodução/ Binghamton University
São Paulo

Um brasileiro de 19 anos foi morto, na noite deste domingo (15), na universidade americana de Binghamton, no estado de Nova York. Um suspeito foi preso. 

João Souza estava no primeiro ano do curso de engenharia e foi esfaqueado em seu dormitório por volta das 22h30 (horário local), segundo informações da universidade. 

O jovem chegou a ser socorrido e levado a um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. 

Câmeras de segurança flagraram o suspeito, que foi detido já no fim da madrugada desta segunda (16). Ainda de acordo com a universidade, a polícia suspeita que o ataque não foi aleatório e que Souza era alvo do criminoso. 

A imprensa local afirma que o brasileiro se formou no ensino médio no ano passado em um colégio também do estado de Nova York, onde era conhecido como uma estrela do futebol. 

“Infelizmente, vivemos numa época em que a violência faz parte da sociedade e, numa universidade de mais de 17 mil alunos e vários milhares de professores e funcionários, há ocasiões em que a violência invade nosso campus”, afirmou, em nota, o presidente da universidade, Harvey G. Stenger. 

Segundo jornais locais, essa é a segunda morte envolvendo alunos da universidade de Binghamton neste ano. Uma estudante de enfermagem de 22 anos foi encontrada estrangulada em março. O suspeito é um colega de curso que teria fugido para a Nicarágua. 


 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.