Descrição de chapéu Rio de Janeiro

De moto, PM é baleado em assalto e é o 60º morto no ano no Rio

Policial aposentado teria reagido ao roubo e foi o segundo assassinado nesta semana no estado

Júlia Barbon
Rio de Janeiro

Um policial militar aposentado morreu por volta das 20h desta quarta-feira (11) em uma tentativa de assalto em Irajá, na zona norte do Rio de Janeiro. É o segundo PM morto nesta semana e o 60º neste ano.

Segundo a Polícia Militar, o cabo Ronalde Pereira da Costa, 58, estava em sua moto quando foi abordado por assaltantes. Os criminosos dispararam, e ele morreu no local.

O policial aposentado Ronalde Pereira da Costa, 58, morto em tentativa de assalto na zona norte do Rio
O policial aposentado Ronalde Pereira da Costa, 58, morto em tentativa de assalto na zona norte do Rio - Reprodução/TV Globo

De acordo com a página  Irajá Notícias, revista digital de moradores da região que acompanhou a ocorrência, Costa reagiu e acertou um tiro no pé de um dos bandidos, mas foi baleado três vezes no peito. A arma do policial teria sido roubada.

O cabo estava na corporação desde 1982 e deixa esposa e filha. ​Segundo Leonardo D'Marcos, que morava na mesma rua que Costa, ele era uma pessoa bastante tranquila.

"Ele gostava muito de plantas, tinha um jardim suspenso e me dava dicas. Em 2014 também me ajudou quando fui assaltado na porta de casa. Me levou na delegacia, me trouxe para casa", contou.

OUTRO PM MORTO

​​Menos de dois dias antes, na madrugada de terça (10), o soldado Rodrigo Passos Soares também foi morto na zona norte do Rio. O caso ocorreu enquanto ele e mais três PMs faziam uma abordagem a dois suspeitos em uma moto na avenida Brasil, na altura do complexo de favelas da Maré. 

Segundo a corporação, quando os agentes verificaram que o veículo era roubado, um outro criminoso que dava cobertura à dupla começou a atirar de um carro próximo. Na intensa troca de tiros, Soares e um sargento foram baleados.

Ambos foram levados ao Hospital Geral de Bonsucesso, mas o soldado não resistiu e foi enterrado ainda na terça. O outro policial teve ferimentos na coxa e no pé, sem risco de morte.

Um dos suspeitos também morreu e outro foi internado sob custódia em um hospital de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Foram apreendidos um fuzil AK-47, que teria atingido Soares, e uma pistola CZ.

O soldado tinha 29 anos e estava na corporação havia quatro anos, lotado no Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE). Ele deixa a esposa.

Além dos 60 policiais militares, mais cinco policiais civis e um federal morreram neste ano no estado do Rio de Janeiro, que está sob intervenção federal desde 16 de fevereiro.​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.