Descrição de chapéu Agora

Roubos de hidrômetros disparam na Grande SP

Entre janeiro e junho o aumento foi de 67% em relação ao ano passado

Hidrômetro em casa da zona norte de São Paulo
Hidrômetro em casa da zona norte de São Paulo - Julia Chequer - 1º.abr.14/Folhapress
 
Luciano Cavenagui
São Paulo | Agora

O número de furtos de hidrômetros na Grande São Paulo aumentou 67% entre janeiro e junho deste ano, em comparação com mesmo período de 2017. Houve 2.425 casos na região metropolitana em 2018, ante 1.449 no ano passado, segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

O principal atrativo para os ladrões é o cobre presente no material. O metal roubado pode render, em média, até R$ 16 o quilo em ferros-velhos da capital paulista.

Em Santo André (ABC), os crimes mais do que dobraram. Foram 761 casos nos primeiros seis meses deste ano, contra 304 no ano passado, de acordo com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental).

Para combater o problema, Guarulhos começou a colocar hidrômetros de plástico para não atrair a atenção dos criminosos. Com essa estratégia, conseguiu reduzir os furtos neste ano. Foram 304 entre janeiro e junho, contra 832 em 2017, segundo o Saee (Serviço Autônomo de Água e Esgoto). Outro benefício, de acordo com a empresa, é que os novos equipamentos são mais precisos.

A Sabesp, empresa estatal ligada ao governo do estado, de Márcio França (PSB) disse que os furtos na região metropolitana representam 0,05% dos aparelhos na área. Acrescentou que a melhor forma de evitar o furto é a colocação da caixa UMA (Unidade de Medição de Água), obrigatória para novas instalações desde 2015. A caixa possibilita o acesso apenas ao registro do imóvel, preservando a integridade do medidor. O dispositivo custa, em média, R$ 80 em lojas especializadas.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública, também da gestão Márcio França (PSB), disse que as polícias Civil e Militar realizam operações em locais que possam vender os aparelhos roubados, visando combater a cadeia do crime.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.