Três suspeitos de participarem de ataques em Fortaleza são presos

13 ônibus foram incendiados na sexta e no sábado

Bombeiros trabalham no rescaldo de ônibus incêndiado em Fortaleza, no Ceará
Bombeiros apagam fogo de ônibus incendiado em Fortaleza, no Ceará - Reprodução/TV Verdes Mares
Ana Luiza Albuquerque
Curitiba

Três homens foram presos suspeitos de terem participado da série de ataques em Fortaleza (CE) na sexta (27) e no sábado (28). 

A Secretaria  da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará informou, em nota, que Pedro Henrique Mesquita de Sousa, 27, e Oderison dos Anjos Oliveira, 19, foram detidos no sábado.

A secretaria já havia relatado a prisão de Gean Patrick Aguiar Lima, 19. Com passagens por porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa, ele foi detido na tarde de sábado com um galão de gasolina.

Sousa foi localizado em sua residência, no bairro Cristo Redentor. Com passagens por tráfico de drogas, ele estava no regime semi-aberto. Em sua casa foi apreendida uma arma de fogo calibre 12 de fabricação artesanal. 

Já Oliveira foi preso quando infringia o perímetro permitido pelo uso de tornozeleira eletrônica. Ele responde criminalmente por roubo. 

Fortaleza enfrentou uma série de ataques desde a tarde de sexta até sábado, com 13 ônibus incendiados. Neste domingo (29) não houve ocorrências.

Também foram registrados disparos de arma de fogo contra um agência dos Correios, contra o prédio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e contra a sede da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã.

Outro ato criminoso ocorreu em uma agência bancária, onde suspeitos atearam fogo aos caixas eletrônicos. Coquetéis molotov foram arremessados, sem sucesso, contra a secretaria regional IV e uma agência bancária. Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e não houve vítimas nas ocorrências.

Em ação policial, um casal foi encaminhado para o 7º distrito policial, também sob suspeita de ter participado dos ataques. Foram apreendidos um celular e uma motocicleta, que serão encaminhados para perícia. Eles foram liberados, mas continuarão sob investigação.

Na sexta, outros dois suspeitos já haviam sido conduzidos à Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas), que investiga a motivação e autoria dos delitos.

Em nota, a Secretaria  da Segurança Pública e Defesa Social informou que o policiamento ostensivo foi reforçado em Fortaleza e na região metropolitana, com aumento de composições do POG (Policiamento Ostensivo Geral), da FT (Força Tática) e de equipes especializadas do BPChoque (Batalhão de Polícia de Choque), do BPRaio (Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas) e do BPRE (Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual) da Polícia Militar.

Segundo a secretaria, um helicóptero da Ciopaer (Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas da SSPDS) está dando apoio às ações policiais no combate e na prevenção dos crimes. 

A nota diz, ainda, que as forças de segurança estão trabalhando em parceria com a Etufor (Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza) e com o Sindiônibus (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará) para garantir a circulação dos coletivos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.