Descrição de chapéu Agora Mobilidade urbana

Vistoria aponta novas falhas no Asfalto Novo, bandeira de Doria e Covas

Av. Jabaquara tem tampas de bueiros e galerias bloqueadas, diz tribunal

Tatiana Cavalcanti
São Paulo | Agora

O TCM (Tribunal de Contas do Município) voltou a apontar irregularidades em serviços de recapeamento do Asfalto Novo, programa lançado pela gestão João Doria (PSDB) e mantido pelo sucessor, Bruno Covas (PSDB).

Desta vez, a vistoria identificou bueiros da avenida Jabaquara, no bairro da Saúde (zona sul), tapados parcial ou totalmente. O serviço foi feito pela FBS Construção Civil e Pavimentação S/A.

O tribunal diz que, se a obra não for nivelada, pode causar desconforto, riscos de acidentes, dificuldades de acesso às redes subterrâneas e até infiltrações que comprometem a qualidade e a durabilidade do pavimento. Problema semelhante já havia sido apontado na av. Nazaré, no Ipiranga.

Nesta segunda (2), a reportagem verificou cinco pontos com bueiros travados ou desaparecidos no recapeamento.

Uma das falhas era no cruzamento da rua Afonso Mariano Fagundes, onde havia dois bueiros tapados pelo asfalto, próximos à faixa de pedestre, que ainda estava apagada após a reforma no solo das vias. "As empresas que fazem serviços subterrâneos têm que ir a outra rua para conseguir acessar as redes", diz Jorge Noboru Nagao, 70.

O Asfalto Novo foi uma das maiores apostas de Doria, que deixou a prefeitura em abril deste ano, após 15 meses de mandato, para concorrer ao governo estadual. Ele anunciou investimentos de R$ 550 milhões no programa.

A FBS Construtora afirma que os serviços de algumas ruas ainda não foram concluídos. A empresa diz jogar revestimento asfáltico de forma uniforme e, depois, faz recorte no asfalto sobre essas tampas, permitindo nivelamento.

Segundo ela, por orientação da prefeitura, as empresas que estão fazendo as obras de recape estão autorizadas a realizar nivelamento apenas dos tampões de águas pluviais.

"Os demais ficam, de acordo com a prefeitura, sob responsabilidade das concessionárias", diz a empresa, em nota.

A gestão Covas diz que a obra não foi completamente entregue e está sob análise. Sobre a av. Jabaquara, diz que "trechos que precisarem de reparos serão modificados".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.