Descrição de chapéu Agora

Ferro-velho pagava fios de cobre furtados com cachaça no centro de SP

Dois homens foram presos; material apreendido pertencia à prefeitura

Uma quadrilha presa em São Paulo pagava fios furtados por cachaça
Presa em São Paulo, quadrilha pagava por fios furtados com cachaça - Divulgação
Alfredo Henrique
São Paulo

Funcionários de um ferro-velho usavam cachaça como forma de pagamento por fios de cobre que foram furtados na região central de São Paulo.

A Polícia Civil apreendeu nesta quinta (2) 1.020 garrafas de meio litro da bebida, que estavam em um ferro-velho em Campos Elíseos. No local, dois homens foram presos em flagrante por receptação de cabos furtados. Parte do material apreendido pertence à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), sob gestão Bruno Covas (PSDB).

Segundo a companhia, entre janeiro e julho deste ano, o prejuízo provocado pelos furtos de fios foi de R$ 8 milhões, quase o dobro dos R$ 5 milhões registrados pela empresa durante todo o ano passado na capital.

A equipe de investigações da APO (Assistência Operacional Policial) da 1ª Delegacia Seccional do Centro informou que um furto de fios da CET, ocorrido por volta das 2h de ontem, fez com que policiais civis ficassem de campana na rua Adolfo Gordo, onde fica o ferro-velho. O estabelecimento já havia sido alvo de investigações policiais.

No local, prenderam um ajudante de 25 anos, que carregava fios furtados da CET, e um gerente de 30 anos. Foram recuperados 40 metros do material.

Segundo a polícia, um quilo de fio de cobre, encapado (no valor de R$ 3), era pago com uma garrafa de meio litro de pinga (entre R$ 2 e R$ 3). Caso o criminoso não entregasse um quilo do material, ganhava uma dose da bebida como "pagamento".

A defesa dos suspeitos não foi localizada pela reportagem.

Agora
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.