Descrição de chapéu Agora

Ex-policial é preso por suspeita de matar pai e filha de ex-mulher em SP

Segundo a polícia, homem foi encontrado com revólver calibre 38 e confessou ter cometido crime

Alfredo Henrique
São Paulo | Agora

O ex-policial militar Kleber dos Santos Alves, 34, foi preso em flagrante na noite de quinta-feira (30) após admitir o assassinato da filha de sua ex-mulher, uma criança de 5 anos, e do avô da menina, na Vila Matilde (zona leste de São Paulo). Ele foi expulso da Polícia Militar em 2008 após matar uma ex-namorada.

De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 19h, em frente à casa da ex-mulher de Alves, Lucineia Domingos de Oliveira Alves, 29. Ele esperou a chegada da van escolar que trazia uma das filhas da ex, Pietra Domingos Bernardo.

Rua Sananduva, na Vila Matilde, zona leste de São Paulo
Rua Sananduva, na Vila Matilde, zona leste de São Paulo, onde aconteceu o crime - Reprodução/Google

Quando o veículo estacionou, em frente à casa da família da ex, José Xavier Oliveira, 54, pai de Lucineia e avô de Pietra, aguardava a menina. A mãe estava dentro de casa. O motorista da perua afirmou à polícia que ouviu tiros após a menina descer e viu o ex-PM apontar a arma para Oliveira.

De acordo com o relato da testemunha, o avô de Pietra pediu calma ao ex-policial, que atirou contra o rosto da vítima. O motorista afirmou ainda que Pietra já estava caída no chão, por conta dos primeiros disparos, quando Alves voltou até a menina e atirou na cabeça dela. 

“Como se quisesse se certificar que a criança morreria”, aponta um dos trechos do depoimento da testemunha. A criança foi baleada duas vezes no tórax, e uma no rosto, e o avô, uma vez na face.

O motorista ainda afirmou que Alves ainda perguntou sobre a irmã de Pietra, 11, que ainda não havia chegado da escola. “Ela poderia ser a terceira vítima de Alves”, disse o advogado da família das vítimas, Andre Lozano. 

Alves, que atualmente é auxiliar administrativo num escritório de advocacia, tem uma filha de 4 meses com Lucineia. As outras meninas são filhas de outros relacionamentos dela.

A motivação para o crime, afirmou o advogado, seria o fato de Alves não aceitar o término do relacionamento com Lucineia, que durou um ano e três meses. Ela havia registrado dois BOs de agressão contra o ex-PM, em maio e junho. A arma usada no crime foi um revólver calibre 38 com numeração raspada.

O ex-soldado Kleber dos Santos Alves admitiu em depoimento à polícia que atirou contra seu ex-sogro, “por não gostar dele”, e disse que acertou em Pietra “por engano”. A defesa de Alves afirmou que, no momento, não vai se manifestar sobre o caso.

Segundo a PM, o ex-soldado foi expulso da corporação em 2008 após ser condenado a 19 anos e dois meses de prisão, em regime fechado, pela morte, em 2007, de uma ex-namorada, Juliana Bocato Guido, 22. Alves matou a vítima com um tiro nas costas, na ocasião, e cumpria pena em liberdade pelo homicídio.

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.