Homem que matou aluna da Unicamp é condenado a 36 anos de prisão

Vítima foi morta a facadas em Limeira, no interior de São Paulo, em 2017

Denis Botana
São Paulo

A Justiça de São Paulo condenou nesta quinta-feira (27) a 36 anos de prisão Marcelo Soares de Moraes Silva, 31, pela morte da estudante universitária Sandy Andrade Santos, em março do ano passado, em Limeira (SP).

A universitária da Unicamp, Sandy Andrade Santos
A universitária da Unicamp, Sandy Andrade Santos - Reprodução/Facebook

Marcelo, que estava preso desde abril do ano passado, quando confessou o crime, foi condenado por homicídio qualificado, tentativa de estupro e sequestro. 

Sandy Andrade Santos era aluna do segundo ano do curso de engenharia de manufatura da Faculdade de Ciências Aplicadas do campus da Unicamp em Limeira. O corpo dela foi encontrado em uma área de trilha no bairro Morro Azul, a cerca de dez minutos de carro do campus, em 31 de março de 2017.  

Segundo depoimento de Marcelo, ele abordou a estudante e a levou de carro a uma estrada de terra, onde ela tentou fugir. Após persegui-la, ele a atacou com facadas no pescoço.

O campus da Unicamp em Limeira declarou luto de cinco dias e suspendeu aulas na semana da morte da estudante. A defesa do acusado disse à imprensa local que deve recorrer.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.