Descrição de chapéu Obituário Maria Gracilane Araújo da Silva (1956 - 2018)

Mortes: Jornalista pernambucana gostava de ajudar as pessoas

Com programas na TV e no rádio, dedicava tempo na ajudar ao próximo

Jornalista do SBT, Graça Araújo morre Recife após sofrer AVC
Graça Araújo, que trocou o sonho de ser médica para se tornar jornalista - Reprodução/ TV Jornal
Ricardo Hiar
São Paulo

Certa vez, enquanto estava no estúdio para apresentar seu programa diário no Recife (PE), Graça Araújo soube que uma mulher, aos prantos, havia passado pela catraca e burlado a segurança para falar com ela. Mesmo sem poder sair naquele momento, a jornalista parou o que estava fazendo e foi ouvir o que a mulher tinha a dizer. Atenciosa, com uma conversa conseguiu acalmar a situação.

Segundo amigos de trabalho, a disposição em ouvir e ajudar ao próximo era uma marca de Graça. “Ela teve uma origem humilde e enfrentou muitas dificuldades, por isso entendia o que as pessoas passavam e gostava de ouvir e ajudar”, disse uma das amigas.

Natural de Itambé (a 76 km do Recife), Maria Gracilane Araújo da Silva mudou com a família para São Paulo na adolescência. Aos 14 começou a trabalhar para ajudar nas despesas da casa. 

A jovem tinha o sonho de ser médica para ajudar as pessoas. Seguia com essa meta até descobrir uma paixão pelo jornalismo. Percebeu que na profissão também poderia contribuir com a sociedade.

Havia 27 anos que trabalhava no Sistema Jornal do Commércio de Comunicação, onde comandava um programa jornalístico na TV e outro no rádio. Ficou conhecida como Graça Araújo. 

Gostava do rádio por ter mais tempo e espaço. Fez questão de incluir um quadro sobre saúde para ajudar a sanar dúvida de ouvintes. 

Graça era muito ativa e praticava exercícios. Corria e acumulava muitas medalhas. Já estava inscrita para a São Silvestre de 2018. Mas foi durante uma sessão na academia que teve a jornada interrompida —sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e morreu no dia 8 de setembro, por falência de múltiplos órgãos. Deixa a mãe, irmãos e sobrinhos.


coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.