Descrição de chapéu Agora

Polícia mata quatro adolescentes após suposta troca de tiros em SP

Eles estariam em carro roubado; famílias dizem que já estavam rendidos

Vídeo mostra suposta execução cometida pela PM contra 4 suspeitos de roubar carro em SP
Vídeo mostra suposta execução cometida pela PM contra 4 suspeitos de roubar carro em SP - Reprodução/TV Globo
Alfredo Henrique
São Paulo

Quatro jovens foram mortos após uma suposta troca de tiros com a Polícia Militar, por volta das 19h40 de sábado, na comunidade do Areião, Jaguaré, zona oeste de São Paulo. Familiares, no entanto, afirmam que os adolescentes teriam sido mortos por policiais da Força Tática após terem se rendido.

A versão contada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), gestão Márcio França (PSB), afirma que os PMs trocaram tiros com os menores de idade, dentro da comunidade do Areião, após a polícia identificar como roubado o carro em que os adolescentes estavam, um Ford Focus preto.

A fuga começou na avenida Presidente Altino e foi interrompida após os adolescentes baterem o carro contra um muro, já dentro da favela e, em seguida, ainda segundo a pasta, atirarem contra os policiais. Os PMs afirmaram, em depoimento, que os jovens também atiraram durante a fuga.

O roubo do veículo ocorreu no sábado, na rua Marsélia, ainda de acordo com a secretaria. Além dos quatro garotos, o carro também era ocupado por uma adolescente, uma estudante de 15 anos, que foi apreendida pela polícia. Ela afirmou, em depoimento, que “não viu nenhum [dos adolescentes] armados” ou ainda “disparando” contra os policiais.

Morreram no local um jovem de 15 anos e outro de 16. Outro adolescente, de 17 anos, e mais um menor de idade, não identificado, morreram a caminho do hospital.

A prima de um deles, uma supervisora de 21 anos, questiona a versão oficial do crime. Ela afirmou que testemunhas a procuraram, no local onde ocorreu a suposta troca de tiros, afirmando que os quatro jovens se renderam após colidirem o Focus contra o muro. “Os policiais deram tiros contra a própria viatura, para forjar o tiroteio”, disse.

Disse ainda que o primo foi baleado na barriga e estava com “machucados” na cabeça e também nos braços.

Em um vídeo feito com um celular, é possível ouvir tiros enquanto os PMs caminham perto do carro policial.

A secretaria de segurança afirmou que foram apreendidos três revólveres e uma pistola com os adolescentes. No entanto, no boletim de ocorrência não consta quais os calibres e quantos tiros foram dados por cada arma.

Serão realizados exames para verificar se os jovens atiraram de fato contra os policiais. O caso será investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

‘Tem características de uma chacina’, diz advogado

O advogado Julio Cesar Fernandes Neves, que também é membro da comissão de justiça e paz da Arquidiocese de São Paulo e ex-ouvidor das polícias Civil, Militar e Científica, afirmou que a morte dos jovens “é caracterizada como chacina”, segundo vídeo em que não se vê troca de tiros entre a PM e os adolescentes.

“É estranho o resultado morte, já que uma pessoa que estava presente não confirma a versão de que estavam armados”, afirmou se referindo ao depoimento da jovem que estava no carro com os quatro adolescentes.

Disse ainda que o MP (Ministério Público) “tem o dever” e a “obrigação” de escalar um promotor de Justiça para acompanhar, de perto, todas as etapas das investigações realizadas pelo DHPP e pela Corregedoria da PM.

A reportagem procurou pelo atual ouvidor das polícias, Benedito Mariano, mas não o localizou.

Policiais foram afastados

A Secretaria da Segurança Pública, gestão Márcio França (PSB), afirmou que três policiais militares envolvidos na morte dos adolescentes “foram afastados do serviço operacional”. Disse ainda que “todos os envolvidos” no caso também já foram identificados.

“As apurações do IPM [Inquérito Policial Militar] seguem pela Corregedoria da Polícia Militar, que está à disposição para a formalização de denúncias. O órgão mantém um plantão 24 horas na rua Alfredo Maia, número 58, na região da Luz [centro de SP]”, diz trecho de nota.

O veículo ocupado pelos adolescentes, um Ford Focus preto, ainda segundo a secretaria, foi apreendido e também será submetido à perícia técnica.

Nenhum dos policiais envolvidos na ocorrência ficou ferido. Também não foi informado se a viatura da Força Tática foi alvejada pelos supostos tiros dados pelos menores de idade.

De acordo com a pasta, 146 pessoas morreram em confronto com a PM no primeiro semestre deste ano.

Agora
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.