Descrição de chapéu Dias Melhores

Garoto escolhe implante auditivo como tema para comemorar aniversário

Dispositivo permitiu a menino de 8 anos ouvir; cirurgia é paga pelo SUS

Fernanda Testa
Riberão Preto

Nem Batman nem Super-Homem. Tampouco Harry Potter ou Star Wars. Na festa de aniversário de oito anos de Nicollas Aparecido dos Santos Manduca, o herói escolhido foi outro. O implante auditivo, que deu ao menino a capacidade de ouvir a partir dos dois anos de idade, substituiu os tradicionais temas de personagens de filmes e desenhos animados das festinhas convencionais.

Morador em Serrana (a 25 km de Ribeirão Preto), Nicollas nasceu prematuro, aos seis meses. Uma das sequelas foi a perda total da audição, o que excluiu a possibilidade de uso de aparelhos auditivos convencionais.

Aos dois anos, foi submetido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) à cirurgia de implante coclear –dispositivo eletrônico indicado para perdas auditivas severas ou profundas. Um ano depois, repetiu o procedimento no outro ouvido.

“No início, tivemos bastante dificuldade para ele se adaptar aos sons, porque imagine uma criança que não ouvia nada? Ele descobriu um mundo novo. Aos três anos e meio ele começou a falar as primeiras palavras. Somente aos seis passou a formar frases e conversar normalmente”, conta a mãe, a cabeleireira Amanda Santos Manduca, 24.

Amanda diz que sempre incentivou o filho a encarar a perda auditiva com naturalidade. “Às vezes, as pessoas querem esconder a deficiência que elas têm. Eu não, sempre falei para o Nicollas mostrar o aparelho, explicar para as pessoas que aquilo faz parte dele”.

Na escola da rede municipal, onde cursa o segundo ano do ensino fundamental, o menino faz questão de contar aos colegas para que serve o implante coclear. “Ninguém usa aparelho na escola. Eu mostro que o meu é para escutar o que todo mundo fala”.

Às vésperas de completar oito anos, Nicollas pediu à mãe que organizasse uma festa para comemorar a data. Conversando com o filho, veio a ideia de homenagear aquilo que deu vida aos sons no dia a dia da criança.

“Como ele sempre fala do implante com muito carinho e faz questão de mostrar a todos que é o que o ajuda a ouvir, falei: vamos fazer [a festa] do aparelho? Ele topou na hora e ficou super animado”, afirma a cabeleireira.

Mãe e filho, então, começaram a planejar cada detalhe da festa. Imagens na internet inspiraram Amanda a utilizar a figura dos implantes cocleares formando um coração. Coalas de pelúcia —mascotes da empresa australiana que desenvolveu os aparelhos implantados em Nicollas— também foram usados como parte da decoração.

Bexigas pretas e amarelas, escolhidas pelo menino, completaram a decoração. “Ficou muito bonita [a festa]. Tinha bexiga amarela e preta, bombom, bolo e refrigerante. Gostei muito da festa do aparelho [auditivo]. Fiquei feliz, porque eu queria bolo no meu aniversário e queria mostrar que o aparelho me ajuda a escutar”, diz Nicollas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.