Câmera interna de catedral mostra ação de atirador em Campinas; assista ao vídeo

Homem abriu fogo, matou cinco, feriu três e se suicidou em seguida

Rogério Pagnan
Campinas (SP)

Uma câmera do circuito interno de segurança da Catedral Metropolitana de Campinas (SP) mostra ação do atirador no início da tarde desta terça-feira (11). Cinco pessoas morreram e outras três ficaram feridas. O atirador, identificado como Euler Fernando Grandolpho, 49, se matou assim que policiais militares entraram no local.

No vídeo, obtido pela Folha, o atirador aparece no lado esquerdo da tela logo após o término da missa. De repente, ele se levanta e passa disparar contra um grupo de pessoas sentada logo atrás dele. Ele caminha dentro da catedral e aparentemente recarrega a sua arma. Dois PMs entram logo em seguida.

Segundo a polícia, o atirador é atingido pelos PMs, mas se mata logo em seguida.

 

CASO

Os tiros foram disparados no momento em que ocorria a missa das 12h15. A PM diz ter registrado um chamado pelo 190 às 13h25, com uma pessoa dizendo que um homem de camiseta azul e calça jeans entrou na catedral, fez os disparos e, na sequência, se matou.

O secretário municipal de Segurança de Campinas, Luiz Augusto Baggio, afirmou que o homem já teria entrado na igreja atirando . "A intenção era atirar. Ele já atirou 'fatalizando' as pessoas. Não tinha nenhum motivo específico que não fosse a loucura dele", completou Baggio.

Outras três pessoas foram atingidas pelos disparos e sobreviveram. Elas foram socorridas pelos bombeiros e pelos médicos do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levadas para os hospitais Mário Gatti, HC de Campinas e o Beneficência Portuguesa.

Os bombeiros informaram que os sobreviventes vão passar por cirurgia para a retirada dos projéteis que atingiram partes vitais. O estado de saúde deles não foi divulgado.

A Catedral de Nossa Senhora da Conceição fica na principal área comercial da cidade, próxima à rua Treze de Maio. Em frente à catedral, o major Paulo Monteiro, do Corpo de Bombeiros, declarou que a principal preocupação agora é o atendimento aos sobreviventes. "Pelo horário, havia um fluxo de pessoas, tinha bastante gente na igreja. Os socorros já foram feitos, e os óbitos, detectados", disse o major.

Por meio de nota, a arquidiocese de Campinas informou que a catedral está fechada para o atendimento às vítimas e para a realização das investigações da polícia. "Contamos com as orações de todos neste momento de profunda dor", segundo trecho do comunicado.

​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.