Alvo de vandalismo, trem do Metrô é grafitado e tirado de circulação em São Paulo

Todos os vagões foram grafitados. Ação foi descoberta no último domingo (2)

São Paulo

Toda a extensão de um dos trens do metrô de São Paulo amanheceu tomada por grafites no domingo (2). A ação aconteceu no pátio de Tamanduateí, ligado à linha 2-verde, na Vila Independência, zona sul da capital paulista.

Funcionários da empresa registraram um boletim de ocorrência na Delpom (Delegacia de Polícia do Metropolitano) assim que identificaram a atividade na manhã do domingo. A composição passou por uma perícia técnica policial e foi retirada de circulação no mesmo dia.

Trem do Metrô de São Paulo tomado por grafites
Trem do Metrô de São Paulo tomado por grafites - Reprodução

As câmeras de segurança deverão ser analisadas para identificar os autores do grafite. Por enquanto, nenhum suspeito foi identificado ou preso.

Grafitar ou pichar um local não autorizado é crime no país. Quem for pego praticando o ato de vandalismo pode ser condenado entre três meses e um ano de prisão, de acordo com a lei de crimes ambientais.

Segundo informou o Metrô, o trem pichado passou por um processo de limpeza no início da semana e já está pronto para voltar à circulação.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública não retornou até a publicação do texto. De acordo com reportagem do portal de notícias R7, a autoridade policial requisitou perícia e analisa imagens que visam identificar os responsáveis. 

Não foi a primeira vez que estruturas ligadas ao metrô são alvos de grafiteiros. Em 2011, um grupo foi detido pela polícia enquanto pintava pilastras pertencentes à companhia, na avenida Cruzeiro do Sul, também na zona norte.

Na ocasião onze pessoas foram levadas para a delegacia após o flagrante, entre elas, Binho e Presto, nomes recorrentes nas exposições de arte urbana brasileiras, além do casal Chivitz e Minhau.

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do informado, o pátio da estação Tamanduateí, do Metrô, fica na zona sul de São Paulo

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.