Policiais aposentados começam a reforçar segurança no Ceará

Fortaleza vai criar lei para condecorar servidores públicos por atos de bravura

Recife

O Governo do Ceará informou que 150 policiais militares da reserva começaram a reforçar a segurança em Fortaleza na manhã desta sexta-feira (18). De um total de 1.200 agentes de segurança pública convocados, 800 se apresentaram. 

Policiais aposentados começam a reforçar segurança no Ceará
Policiais aposentados começam a reforçar segurança no Ceará - Divulgação/PM

Parte deles será encaminhada ao interior do Estado. Os policiais aposentados, com idades entre 55 e 60 anos, deveriam ter iniciado o trabalho nesta quarta-feira (16), no entanto, as fardas e os coletes à prova de balas ainda não estavam prontos.

A convocação obrigatória dos policiais da reserva, amparada por uma legislação estadual, foi uma das ações do Governo do Ceará para tentar conter a onda de ataques

Desde o dia 2 de janeiro, a Secretaria de Segurança Pública confirmou 210 ataques. Os criminosos atuaram em 46 dos 184 municípios cearenses.

Policiais aposentados começam a reforçar segurança no Ceará
Policiais aposentados começam a reforçar segurança no Ceará - Divulgação/PM

Os PMs que não moram no estado não são obrigados a se apresentar. Desde o início da onda de violência, esta sexta-feira foi o primeiro dia em que não ocorreram investidas criminosas na madrugada contra o patrimônio público e privado. 

O último caso foi registrado às 13h desta quinta-feira (17). Um caminhão de coleta de lixo, que trafegava sem escolta policial, foi incendiado.

Pela manhã, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), anunciou que funcionários públicos municipais vão receber medalhas por atos de bravura e heroísmo contra a onda de ataques. Sem detalhar valores, o mandatário informou que haverá também prêmios financeiros. A medida será regulada por uma lei municipal.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.