Descrição de chapéu Tragédia em Brumadinho

Zema, governador de MG, disse que queria agilizar licenças para mineradoras

Barragens da mineradora Vale se romperam na manhã desta sexta-feira (25) em Brumadinho

São Paulo

O governo do estado de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou em novembro de 2018 que pretendia agilizar licenças de mineradoras. “Continuar com a legislação ambiental bastante rígida, que olhe os interesses do Meio Ambiente, mas com uma secretaria mais técnica do que política", disse. "É possível conciliar desenvolvimento com preservação."

Três barragens da mineradora Vale se romperam na manhã desta sexta-feira (25) em Brumadinho, cidade da Grande Belo Horizonte. O rompimento foi confirmado pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, que enviou equipes para o local. A defesa civil também foi acionada.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema
O governador de Minas Gerais, Romeu Zema - Gil Leonardi/Agencia Minas

O rompimento foi na região do córrego do Feijão, na altura do km 50 da rodovia MG-040.

Ainda não há informações sobre a dimensão do acidente, nem sobre mortos e feridos. Fotos enviadas por moradores da região aos Bombeiros mostram uma grande quantidade de lama atingindo casas.

Em nota, a Vale afirmou que o rompimento fez com que os rejeitos atingissem a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.

A afirmação de Zema foi feita durante visita a Amirt (Associação Mineira de Rádios e TV) em 5 de novembro.

À época, o governador discutia a união das secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, mas, posteriormente, recuou da ideia —o mesmo ocorreu com a intenção do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de fusão dos ministérios da Agricultura e Meio Ambiente. 

Zeman afirmou em 2018 que a junção era viável desde que se mativesse a independência técnica da pasta do ambiente.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.