Anac suspende atividades de empresa envolvida em acidente com Boechat

Em medida cautelar, agência interditou as aeronaves da empresa

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Anac (Agência Nacional de Aviação) suspendeu as atividades da RQ Serviços Aéreos Especializados, empresa dona do helicóptero que caiu na segunda (11) e causou a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto Ronaldo Quatrucci. 

Segundo a Anac, a suspensão é cautelar e as aeronaves da empresa foram interditadas por indícios de prática irregular de táxi aéreo. A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta e já está em vigor.

O processo de investigação foi aberto já na segunda (11) para constatar o tipo de serviço que estava sendo prestado com a aeronave de prefixo PT-HPG, no momento do acidente que ocasionou a morte do piloto e do passageiro. 

A RQ Serviços Aéreos Especializados possuía autorização para prestar serviços especializados, como aerofotografia e aerocinematografia, mas não tinha autorização para executar o serviço de transporte remunerado de passageiros, prática exclusiva de empresas certificadas como táxi aéreo. 

A agência nacional também notificou na manhã desta quarta as empresas envolvidas na contratação do serviço. Elas deverão prestar esclarecimentos e apresentarem a documentação que comprove o tipo de contratação. O prazo estabelecido para que as empresas Libbs Industria Farmacêutica, Zum Brasil Eventos e a RQ Serviços Aéreos Especializados é de cinco dias úteis a partir da publicação no Diário Oficial.

Em nota, a Zum Brazil diz que prestará todas as informações necessárias às autoridades e seguirá colaborando para esclarecer todos os fatos envolvendo o acidente. A Libbs e a RQ não responderam a Folha até esta publicação. 

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.